fbpx

História (Habilidades de Ciências Humanas) – BNCC no Ensino Fundamental I

No primeiro ano do Ensino Fundamental, a área das ciências humanas corresponde a duas disciplinas, História e Geografia.

Nós temos um texto específico para tratar sobre a disciplina de Geografia. Confira!

Neste post você verá tudo sobre a perspectiva da BNCC para Ensino Fundamental I e a matéria de História.

Artefatos antigos que remetem a história

BNCC no Ensino Fundamental I e a História

Para a BNCC, desenvolver o ensino-aprendizado da disciplina de história para estudantes do Ensino Fundamental I é estimular a autonomia do pensamento, bem como possibilitar ao aluno a capacidade de reconhecer que a sociedade age conforme a época e o local em que vive.

Além disso, ensinar a matéria de História aos alunos do Ensino Fundamental I é proporcionar conhecimento quanto os significados de diferentes objetos, lugares, temporalidades, circunstâncias, movimentos de pessoas, coisas e saberes.

Portanto é necessário introduzir conhecimentos e utilização de diferentes fontes e tipos de documentos que facilitam esse processo de compreensão do tempo, espaço e relações sociais.

E explorar os diversos registros deixados pelos indivíduos ao longo da história, de modo que traga a percepção humana em diferentes contextos e situações da história.

Para que isso ocorra, o professor precisa alcançar habilidades diversas conforme o ano escolar que o estudante está inserido. 

Unidades Temáticas para História

São 13 unidades temáticas para a disciplina de História. Veja um pouco sobre cada uma delas.

1. Mundo pessoal: meu lugar no mundo

Esta unidade explora as fases da vida e o conceito de temporalidade (passado, presente, futuro). Também as diferentes formas de organização familiar e de comunidade e a relação da escola no contexto social.

2. Mundo pessoal: eu, meu grupo social e meu tempo

Na Unidade “Mundo pessoal: eu, meu grupo social e meu tempo” é enfatizado a necessidade de apresentar situações cotidianas aos alunos em forma de jogos e brincadeiras para desenvolver uma interação social bem como espacial. 

São abordados, então, temas como a casa e a vida na escola, de modo que os estudantes identifiquem semelhanças e mudanças que ocorrem nesses hemisférios. 

3. A comunidade e seus registros

Na unidade estabelecida como “A Comunidade e seus registros” são exploradas a comunidade, convivências e interações entre pessoas. 

Por isso é de suma importância tratar a questão de espaço de sociabilidade e situações que aproximam e separam pessoas de diferentes grupos sociais ou de parentescos.

Bem como tratar de questões ligadas a compreensão de fontes de memórias e histórias tanto do âmbito familiar, como pessoal, comunitário e escolar, de modo que os alunos consigam registrar e narrar essas histórias.

4. As formas de registrar as experiências da comunidade

Além de garantir o contato do aluno com a história de sua família, comunidade e afins, também é necessário expô-lo a diversas fontes, para isso existe a unidade: As formas de registrar as experiências da comunidade, para mostrar que existem diversas formas de apurar uma história, através de relatos orais, pinturas, objetos, músicas e mais.

5. O trabalho e a sustentabilidade na comunidade

A unidade temática “O trabalho e a sustentabilidade na comunidade” explora a sobrevivência humana e a relação com a natureza.

6. As pessoas e os grupos que compõem a cidade e o município

Nesta unidade é abordada sobre os diferentes grupos sociais e étnicos que compõem a cidade e os municípios, então deve ser tratados temas sobre os desafios sociais, culturais e ambientais do lugar em que o aluno vive; sistema migratório da vida rural pra vida urbana, ou vise e versa, e outros assuntos relacionados ao processo histórico do desenvolvimento local e cultural.

7. O lugar em que vive

Também deve ser abordado na disciplina de História, locais que marcam e resgatam a história do lugar em que o estudante vive, como museus, monumentos e praças. Para que ele possa identificar marcos históricos e compreender quais os significados por trás de cada um.

8. A noção de espaço público e privado

A unidade “A noção de espaço público e privado” vem para ensinar aos estudantes que a cidade e seus espaços contém área tanto públicas como privadas, e que cada local exerce uma função.

Deste modo, o estudante entenderá a importância de respeitar as normas para a conservação desses ambientes e entenderá a função de cada local respectivamente.

9. Transformações e permanências nas trajetórias dos grupos humanos

Além de entender a função de cada ambiente, o estudante também precisa compreender que a ação de pessoas, grupos e comunidades no tempo e no espaço também influencia a história e a mudança no decorrer do tempo. 

Por isso, os estudantes devem reconhecer a história como resultado da ação humana e identificar as mudanças ocorridas na história. 

10. Circulação de pessoas, produtos e culturas

Esta unidade é destinada para explicar como se dá a circulação de pessoas e produtos, e como funcionam as inclusões e exclusões sociais.

11. As questões históricas relativas às migrações

Especificando os processos migratórios, esta unidade explora questões sobre o surgimento da espécie humana no continente africano e sua expansão para o resto do mundo. 

Também é abordado as motivações para a exploração de outros locais e o processo de imigração do Brasil.

12. Povos e culturas: meu lugar no mundo e meu grupo social

Também na disciplina de História deve ser abordados os processos de formação cultural e política de um local. A importância de atuar como cidadão e respeitar a diversidade cultural, social e histórica.

13. Registros da história: linguagens e culturas

O estudante deve também saber como surgiu a escrita, comparar o uso de diferentes linguagens e tecnologias no processo de comunicação e como as tradições orais e a memória são utilizadas ferramentas para registros históricos. Por conta disso, também há a unidade “Registros da história: linguagens e culturas”.

Habilidades de História para cada série do Ensino Fundamental I

1º ano

  • Identificar aspectos do seu crescimento por meio do registro das lembranças particulares ou de lembranças dos membros de sua família e/ou de sua comunidade. 
  • Identificar a relação entre as suas histórias e as histórias de sua família e de sua comunidade. 
  • Descrever e distinguir os seus papéis e responsabilidades relacionados à família, à escola e à comunidade. 
  • Identificar as diferenças entre os variados ambientes em que vive (doméstico, escolar e da comunidade), reconhecendo as especificidades dos hábitos e das regras que os regem. 
  • Identificar semelhanças e diferenças entre jogos e brincadeiras atuais e de outras épocas e lugares. 
  • Conhecer as histórias da família e da escola e identificar o papel desempenhado por diferentes sujeitos em diferentes espaços.
  • Identificar mudanças e permanências nas formas de organização familiar. 
  • Reconhecer o significado das comemorações e festas escolares, diferenciando-as das datas festivas comemoradas no âmbito familiar ou da comunidade.

 2º ano

  • Reconhecer espaços de sociabilidade e identificar os motivos que aproximam e separam as pessoas em diferentes grupos sociais ou de parentesco.
  • Identificar e descrever práticas e papéis sociais que as pessoas exercem em diferentes comunidades. 
  • Selecionar situações cotidianas que remetam à percepção de mudança, pertencimento e memória.
  • Selecionar e compreender o significado de objetos e documentos pessoais como fontes de memórias e histórias nos âmbitos pessoal, familiar, escolar e comunitário. 
  • Selecionar objetos e documentos pessoais e de grupos próximos ao seu convívio e compreender sua função, seu uso e seu significado. 
  • Identificar e organizar, temporalmente, fatos da vida cotidiana, usando noções relacionadas ao tempo (antes, durante, ao mesmo tempo e depois). 
  • Identificar e utilizar diferentes marcadores do tempo presentes na comunidade, como relógio e calendário. 
  • Compilar histórias da família e/ou da comunidade registradas em diferentes fontes.
  • Identificar objetos e documentos pessoais que remetam à própria experiência no âmbito da família e/ou da comunidade, discutindo as razões pelas quais alguns objetos são preservados e outros são descartados. 
  • Identificar diferentes formas de trabalho existentes na comunidade em que vive, seus significados, suas especificidades e importância. 
  • Identificar impactos no ambiente causados pelas diferentes formas de trabalho existentes na comunidade em que vive. 

 3º ano

  • Identificar os grupos populacionais que formam a cidade, o município e a região, as relações estabelecidas entre eles e os eventos que marcam a formação da cidade, como fenômenos migratórios (vida rural/vida urbana), desmatamentos, estabelecimento de grandes empresas etc.
  • Selecionar, por meio da consulta de fontes de diferentes naturezas, e registrar acontecimentos ocorridos ao longo do tempo na cidade ou região em que vive.
  • Identificar e comparar pontos de vista em relação a eventos significativos do local em que vive, aspectos relacionados a condições sociais e à presença de diferentes grupos sociais e culturais, com especial destaque para as culturas africanas, indígenas e de migrantes. 
  • Identificar os patrimônios históricos e culturais de sua cidade ou região e discutir as razões culturais, sociais e políticas para que assim sejam considerados. O lugar em que vive A produção dos marcos da memória: os lugares de memória (ruas, praças, escolas, monumentos, museus etc.).
  • Identificar os marcos históricos do lugar em que vive e compreender seus significados. 
  • Identificar os registros de memória na cidade (nomes de ruas, monumentos, edifícios etc.), discutindo os critérios que explicam a escolha desses nomes. 
  • Identificar semelhanças e diferenças existentes entre comunidades de sua cidade ou região, e descrever o papel dos diferentes grupos sociais que as formam. 
  • Identificar modos de vida na cidade e no campo no presente, comparando-os com os do passado. 
  • Mapear os espaços públicos no lugar em que vive (ruas, praças, escolas, hospitais, prédios da Prefeitura e da Câmara de Vereadores etc.) e identificar suas funções. 
  • Identificar as diferenças entre o espaço doméstico, os espaços públicos e as áreas de conservação ambiental, compreendendo a importância dessa distinção. 
  • Identificar diferenças entre formas de trabalho realizadas na cidade e no campo, considerando também o uso da tecnologia nesses diferentes contextos.
  • Comparar as relações de trabalho e lazer do presente com as de outros tempos e espaços, analisando mudanças e permanências.

4º ano

  • Reconhecer a história como resultado da ação do ser humano no tempo e no espaço, com base na identificação de mudanças e permanências ao longo do tempo. 
  • Identificar mudanças e permanências ao longo do tempo, discutindo os sentidos dos grandes marcos da história da humanidade (nomadismo, desenvolvimento da agricultura e do pastoreio, criação da indústria etc.). 
  • Identificar as transformações ocorridas na cidade ao longo do tempo e discutir suas interferências nos modos de vida de seus habitantes, tomando como ponto de partida o presente.
  • Identificar as relações entre os indivíduos e a natureza e discutir o significado do nomadismo e da fixação das primeiras comunidades humanas.
  • Relacionar os processos de ocupação do campo a intervenções na natureza, avaliando os resultados dessas intervenções. 
  • Identificar as transformações ocorridas nos processos de deslocamento das pessoas e mercadorias, analisando as formas de adaptação ou marginalização. 
  • Identificar e descrever a importância dos caminhos terrestres, fluviais e marítimos para a dinâmica da vida comercial. 
  • Identificar as transformações ocorridas nos meios de comunicação (cultura oral, imprensa, rádio, televisão, cinema, internet e demais tecnologias digitais de informação e comunicação) e discutir seus significados para os diferentes grupos ou estratos sociais.
  • Identificar as motivações dos processos migratórios em diferentes tempos e espaços e avaliar o papel desempenhado pela migração nas regiões de destino. 
  • Analisar diferentes fluxos populacionais e suas contribuições para a formação da sociedade brasileira.
  • Analisar, na sociedade em que vive, a existência ou não de mudanças associadas à migração (interna e internacional).

 5º ano 

  • Identificar os processos de formação das culturas e dos povos, relacionando-os com o espaço geográfico ocupado. 
  • Identificar os mecanismos de organização do poder político com vistas à compreensão da ideia de Estado e/ou de outras formas de ordenação social. 
  • Analisar o papel das culturas e das religiões na composição identitária dos povos antigos
  • Associar a noção de cidadania com os princípios de respeito à diversidade, à pluralidade e aos direitos humanos. 
  • Associar o conceito de cidadania à conquista de direitos dos povos e das sociedades, compreendendo-o como conquista histórica. 
  • Comparar o uso de diferentes linguagens e tecnologias no processo de comunicação e avaliar os significados sociais, políticos e culturais atribuídos a elas. 
  • Identificar os processos de produção, hierarquização e difusão dos marcos de memória e discutir a presença e/ou a ausência de diferentes grupos que compõem a sociedade na nomeação desses marcos de memória. 
  • Identificar formas de marcação da passagem do tempo em distintas sociedades, incluindo os povos indígenas originários e os povos africanos. 
  • Comparar pontos de vista sobre temas que impactam a vida cotidiana no tempo presente, por meio do acesso a diferentes fontes, incluindo orais. 
  • Inventariar os patrimônios materiais e imateriais da humanidade e analisar mudanças e permanências desses patrimônios ao longo do tempo.

Gostou deste post? Confira também:

Deixe um comentário

Deseja receber nosso conteúdo direto no seu email?