fbpx

BNCC na Educação Infantil: Objetivos de Aprendizagem e Desenvolvimento

Para a Base Nacional Comum Curricular a Educação Infantil, a primeira etapa da educação básica consiste em interações e brincadeiras. Para isso são assegurados 6 direitos de aprendizado e desenvolvimento.

São eles:

  • Conviver,
  • Brincar,
  • Participar,
  • Explorar,
  • Expressar
  • Conhecer-se.

Conforme a BNCC, na educação infantil o educador deve promover interações e brincadeiras que permitam a criança conhecer o eu, o outro e o nós; corpo, gestos e movimentos; traços, sons, cores e formas; escuta, fala, pensamento e imaginação; espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

Isso quer dizer que o educador deve refletir, selecionar, organizar, planejar, mediar e monitorar todas as práticas de aprendizado para que sejam desenvolvidas as competências e habilidades assim estabelecidas no documento.

Portanto, você professor que deseja seguir os planos da BNCC para Educação Infantil, ao ler este post saberá melhor quais as competências reais que deve promover em sua sala de aula, a fim de garantir que não fique somente na teoria as ferramentas propostas.

Infográfico - BNCC - Educação Infantil

Se você ainda não sabe o que de fato é a Base Nacional Comum Curricular, então leia o texto: BNCC: Tudo Sobre a Base Nacional Comum Curricular.

Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento de cada faixa etária da educação infantil de acordo com a BNCC

Na finalidade de destrinchar os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da Educação Infantil, a BNCC os conforme os grupos de faixa etária:

  1. bebês de 0 a 6 meses de idade,
  2. crianças bem pequenas de 1 a 3 anos e 11 meses de idade,
  3. crianças pequenas de 4 a 5 anos e 11 meses de idade.

Os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na Educação Infantil além de possuírem seus objetivos gerais e estabelecerem os 6 direitos, também apresentam os campos de experiências.

Campos de experiências

São ao todo 5 campos de experiências essenciais para o desenvolvimento da criança. Estes campos de experiências encontram-se nos três grupos etários determinados no documento e descritos abaixo.

O eu, o outro e o nós

O eu, o outro e o nós é o primeiro campo de experiência a ser comentado no documento da BNCC. Nesse campo os especialistas destacam a importância da criança construir uma maneira de agir, sentir e pensar. Mesmo tão pequenos eles já têm capacidade de ver em diversas perspectivas, diferenciar pessoas e construir uma relação social.

Mesmo que esse desenvolvimento aconteça automaticamente, o professor tem como finalidade criar oportunidades para que a criança explore o máximo dessa relação com ele, os outros indivíduos (como família, colegas de escola) e com a coletividade (o nós). Para que desde de pequeno já gere noções de cuidado, consigo e com os outros, valorize sua identidade e reconheça e respeite as diferenças de outros.

Bebês (0 a 1 ano e 6 meses de idade)

  • Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos;
  • Perceber as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais participa;
  • Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos;
  • Comunicar necessidades, desejos e emoções, utilizando gestos, balbucios, palavras;
  • Reconhecer seu corpo e expressar suas sensações em momentos de alimentação, higiene, brincadeira e descanso;
  • Interagir com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio social. 

Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

  • Demonstrar atitudes de cuidado e solidariedade na interação com crianças e adultos.
  • Demonstrar imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades e desafios;
  • Compartilhar os objetos e os espaços com crianças da mesma faixa etária e adultos
  • Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender;
  • Perceber que as pessoas têm características físicas diferentes, respeitando essas diferenças;
  • Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras;
  • Resolver conflitos nas interações e brincadeiras, com a orientação de um adulto.

Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)

  • Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir;
  • Agir de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações;
  • Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação;
  • Comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e grupos diversos;
  • Demonstrar valorização das características de seu corpo e respeitar as características dos outros (crianças e adultos) com os quais convive;
  • Manifestar interesse e respeito por diferentes culturas e modos de vida;
  • Usar estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos. 

Corpo, gestos e movimentos

O campo de experiência que abrange corpo, gesto e movimentos trata a respeito do desenvolvimento de sentidos, movimentos, gestos, sendo eles impulsivos ou intencionais, coordenados os espontâneos.

Na Educação Infantil a criança precisa reconhecer e explorar o mundo e o espaço. Nesse sentido, suas atitudes o corpo, o gesto e o movimento são resultados de uma ação de relação e expressão que o faz entender sobre si, o outro e o universo social e cultural.

Então o professor pode explorar esse campo de experiência através de diferentes linguagens, como música, teatro, brincadeiras de faz de conta, mímica e dança. Sempre promovendo ações lúdicas e interativas.

Bebês (0 a 1 ano e 6 meses de idade)

  • Movimentar as partes do corpo para exprimir corporalmente emoções, necessidades e desejos;
  • Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes;
  • Imitar gestos e movimentos de outras crianças, adultos e animais;
  • Participar do cuidado do seu corpo e da promoção do seu bem-estar;
  • Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos.

Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

  • Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras;
  • Deslocar seu corpo no espaço, orientando-se por noções como em frente, atrás, no alto, embaixo, dentro, fora etc., ao se envolver em brincadeiras e atividades de diferentes naturezas;
  • Explorar formas de deslocamento no espaço (pular, saltar, dançar), combinando movimentos e seguindo orientações;
  • Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo;
  • Desenvolver progressivamente as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar, pintar, rasgar, folhear, entre outros.

Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)

  • Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e emoções, tanto nas situações do cotidiano quanto em brincadeiras, dança, teatro, música;
  • Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades;
  • Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como dança, teatro e música;
  • Adotar hábitos de autocuidado relacionados a higiene, alimentação, conforto e aparência;
  • Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus interesses e necessidades em situações diversas.

Traço, sons, cores e formas

Vivenciar diversas manifestações artísticas, culturais, científicas, locais e universais é fundamental desde o Ensino Infantil, pois é com base nessas manifestações que as crianças podem se expressar.

Então introduzir no cotidiano escolar atividades de artes visuais (pintura, colagem, modelagem, pintura), música, dança, teatro e outras formas de expressão artísticas contribui no desenvolvimento do senso crítico e estético, além da sensibilidade, criatividade e, como já dito, expressão.

Bebês (0 a 1 ano e 6 meses de idade)

  • Explorar sons produzidos com o próprio corpo e com objetos do ambiente;
  • Traçar marcas gráficas, em diferentes suportes, usando instrumentos riscantes e tintas;
  • Explorar diferentes fontes sonoras e materiais para acompanhar brincadeiras cantadas, canções, músicas e melodias.

Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

  • Criar sons com materiais, objetos e instrumentos musicais, para acompanhar diversos ritmos de música;
  • Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulação (argila, massa de modelar), explorando cores, texturas, superfícies, planos, formas e volumes ao criar objetos tridimensionais;
  • Utilizar diferentes fontes sonoras disponíveis no ambiente em brincadeiras cantadas, canções, músicas e melodias.

Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)

  • Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais durante brincadeiras de faz de conta, encenações, criações musicais, festas;
  • Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais;
  • Reconhecer as qualidades do som (intensidade, duração, altura e timbre), utilizando-as em suas produções sonoras e ao ouvir músicas e sons.

Escuta, fala, pensamento e imaginação

A comunicação e interação ocorre desde o nascimento. Quando bebê as primeiras formas ocorrem através de movimentos do corpo, olhar, expressão facial e recursos vocais, como o choro. Conforme o tempo esses recursos de comunicação são aprimorados e estendidos. Surgem as primeiras palavras, e progressivamente a criança desenvolve a forma oral de se comunicar.

O professor deve estimular e acompanhar todos os processos de comunicação. Manter a criança interessada em desenvolver ainda mais todos os recursos de comunicação para ela disponível.

Portanto na Educação Infantil é necessário disponibilizar experiências que explorem esse lado da comunicação, promovendo contação de histórias, conversas acerca dos conteúdos e outros recursos que mantenham o interesse e a curiosidade com relação ao ouvir, acompanhar  e observar um texto. Este que deve sempre estar relacionado ao ambiente familiar, comunitário e escolar em que a criança está inserida e que contenha diferentes gêneros textuais.

Bebês (0 a 1 ano e 6 meses de idade)

  • Reconhecer quando é chamado por seu nome e reconhecer os nomes de pessoas com quem convive;
  • Demonstrar interesse ao ouvir a leitura de poemas e a apresentação de músicas;
  • Demonstrar interesse ao ouvir histórias lidas ou contadas, observando ilustrações e os movimentos de leitura do adulto-leitor (modo de segurar o portador e de virar as páginas);
  • Reconhecer elementos das ilustrações de histórias, apontando-os, a pedido do adulto-leitor;
  • Imitar as variações de entonação e gestos realizados pelos adultos, ao ler histórias e ao cantar;
  • Comunicar-se com outras pessoas usando movimentos, gestos, balbucios, fala e outras formas de expressão;
  • Conhecer e manipular materiais impressos e audiovisuais em diferentes portadores (livro, revista, gibi, jornal, cartaz, CD, tablet etc.);
  • Participar de situações de escuta de textos em diferentes gêneros textuais (poemas, fábulas, contos, receitas, quadrinhos, anúncios etc.);
  • Conhecer e manipular diferentes instrumentos e suportes de escrita.

Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

  • Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e opiniões;
  • Identificar e criar diferentes sons e reconhecer rimas e aliterações em cantigas de roda e textos poéticos;
  • Demonstrar interesse e atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, com orientação do adulto- -leitor, a direção da leitura (de cima para baixo, da esquerda para a direita);
  • Formular e responder perguntas sobre fatos da história narrada, identificando cenários, personagens e principais acontecimentos;
  • Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos etc;
  • Criar e contar histórias oralmente, com base em imagens ou temas sugeridos.
  • Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais;
  • Manipular textos e participar de situações de escuta para ampliar seu contato com diferentes gêneros textuais (parlendas, histórias de aventura, tirinhas, cartazes de sala, cardápios, notícias etc.);
  • Manusear diferentes instrumentos e suportes de escrita para desenhar, traçar letras e outros sinais gráficos;

Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)

  • Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de expressão;
  • Inventar brincadeiras cantadas, poemas e canções, criando rimas, aliterações e ritmos;
  • Escolher e folhear livros, procurando orientar-se por temas e ilustrações e tentando identificar palavras conhecidas;
  • Recontar histórias ouvidas e planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações, definindo os contextos, os personagens, a estrutura da história;
  • Recontar histórias ouvidas para produção de reconto escrito, tendo o professor como escriba;
  • Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações com função social significativa;
  • Levantar hipóteses sobre gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos, recorrendo a estratégias de observação gráfica e/ou de leitura;
  • Selecionar livros e textos de gêneros conhecidos para a leitura de um adulto e/ou para sua própria leitura (partindo de seu repertório sobre esses textos, como a recuperação pela memória, pela leitura das ilustrações etc.);
  • Levantar hipóteses em relação à linguagem escrita, realizando registros de palavras e textos, por meio de escrita espontânea.

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

Mesmo pequenas, as crianças já buscam se localizar em relação ao espaço, tempo, quantidade, relação e transformação. Então querem identificar rua, cidade, país que moram, se está dia ou noite, o significado de ontem e amanhã. 

Também gostam de compreender sobre os animais, as plantas, bem como as relações de parentescos e noções matemáticas (contagem, quantidades, comparação de pesos e comprimentos).

Isso quer dizer que a instituição escolar precisa proporcionar experiências que estimulem essas características. O professor pode levar atividades de manipulação de objetos, que faça a criança a levantar hipóteses, consultar fontes de informações para obter uma respostas e mais.

Bebês (0 a 1 ano e 6 meses de idade)

  • Explorar e descobrir as propriedades de objetos e materiais (odor, cor, sabor, temperatura);
  • Explorar relações de causa e efeito (transbordar, tingir, misturar, mover e remover etc.) na interação com o mundo físico;
  • Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descobertas;
  • Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos;
  • Manipular materiais diversos e variados para comparar as diferenças e semelhanças entre eles;
  • Vivenciar diferentes ritmos, velocidades e fluxos nas interações e brincadeiras (em danças, balanços, escorregadores etc.).

Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

  • Explorar e descrever semelhanças e diferenças entre as características e propriedades dos objetos (textura, massa, tamanho);
  • Observar, relatar e descrever incidentes do cotidiano e fenômenos naturais (luz solar, vento, chuva etc.);
  • Compartilhar, com outras crianças, situações de cuidado de plantas e animais nos espaços da instituição e fora dela;
  • Identificar relações espaciais (dentro e fora, em cima, embaixo, acima, abaixo, entre e do lado) e temporais (antes, durante e depois);
  • Classificar objetos, considerando determinado atributo (tamanho, peso, cor, forma etc.);
  • Utilizar conceitos básicos de tempo (agora, antes, durante, depois, ontem, hoje, amanhã, lento, rápido, depressa, devagar);
  • Contar oralmente objetos, pessoas, livros etc., em contextos diversos;
  • Registrar com números a quantidade de crianças (meninas e meninos, presentes e ausentes) e a quantidade de objetos da mesma natureza (bonecas, bolas, livros etc.).

Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)

  • Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades;
  • Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais;
  • Identificar e selecionar fontes de informações, para responder a questões sobre a natureza, seus fenômenos, sua conservação;
  • Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas linguagens (desenho, registro por números ou escrita espontânea), em diferentes suportes;
  • Classificar objetos e figuras de acordo com suas semelhanças e diferenças;
  • Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e desenvolvimento, a história dos seus familiares e da sua comunidade;
  • Relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência;
  • Expressar medidas (peso, altura etc.), construindo gráficos básicos.

Conclusão

Como visto neste artigo, a BNCC é um material de consulta que corresponde aproximadamente a evolução da criança. Mas ele não pode ser considerado como único e universal porque cada criança possui seu ritmo. Por isso, você como professor deve utilizá-lo somente como uma ferramenta de auxílio na produção de planos de aulas para o Ensino Infantil.

Bem, agora que você leu todas as especificações da BNCC para Educação Infantil, você poderá realizar novas atividades para sua sala de aula.

6
Deixe um comentário

avatar
3 Conversas
3 Respostas
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário mais apreciado
5 Autores de comentários
Professora FábiaKarinaMarilei de Souza PereiraRafaela bBenitez VitorGevda Parente Oliveira Autores de comentários recentes
  Receber notificações  
mais novos mais antigos mais votados
Me notifique
Karina
Visitante
Karina

Amo esse site ,tantas matérias que nos ajudam no dia a dia!! Parabéns!!

Marilei de Souza Pereira
Visitante
Marilei de Souza Pereira

Parabéns, informações e aprendizado!👏👏👏

Gevda Parente Oliveira
Visitante
Gevda Parente Oliveira

Gostei muito da maneira que foi explicada.Uma linguagem simples e clara, ajudando que esta começando a usá-lo.

Deseja receber nosso conteúdo direto no seu email?