fbpx

Sala de aula invertida: o que é, benefícios e como colocar em prática

Menino escrevendo

A sala de aula invertida é um modelo pedagógico que tem ganhado um número cada vez maior de adeptos devido ao reconhecimento da sua eficiência como maneira de estimular a aprendizagem ativa e a independência do aluno.

Ao contrário da metodologia tradicional em que o professor apresenta o conteúdo em sala de aula para, em seguida, solicitar algumas tarefas a serem realizadas em casa, na metodologia da sala de aula invertida os alunos exploram todo o conteúdo e materiais de maneira independente e realizam as práticas e aperfeiçoamentos em sala. Saiba mais a seguir!

Como funciona a sala de aula invertida?

Na sala de aula invertida a interação entre professor e aluno é mesclada com o estudo independente. Assim, pode envolver ou não recursos tecnológicos. No entanto, o aluno tem acesso a todo material e conteúdo de que necessita antecipadamente para guiar o seu processo de aprendizagem.

Nesta metodologia, o aluno pode realizar de maneira independente atividades como assistir a palestras, aulas gravadas, realizar leituras de materiais recomendados, revisar conteúdos, fazer pesquisas, atividades ou participar de discussões de modo on-line.

Em seguida, de acordo com o escopo definido e munido do seu estudo prévio sobre o tema, o aluno frequenta a sala de aula. Nesta etapa, podem ser realizadas atividades como: prática de atividades, apresentações, desenvolvimento de experimentos em laboratório, avaliação e revisão, apresentação de dúvidas, debates presenciais, entre outras.

Quais são os benefícios da metodologia da sala de aula invertida?

1. Estímulo à independência

Enquanto nas metodologias tradicionais o aluno se mantém em uma posição passiva, na sala de aula invertida é esperada uma postura ativa e independente durante o seu processo de aprendizagem.

A trilha de aprendizagem da sala de aula invertida é construída para gerar questionamentos e construir o pensamento crítico. Dessa maneira, no momento de praticar, debater e apresentar as suas conclusões, o aluno estará munido de informações que representam o resultado do seu processo de aprendizagem de maneira mais genuína.

2. Definição do seu próprio ritmo de aprendizagem

As metodologias tradicionais podem ser limitadas no que diz respeito à definição do ritmo de aprendizagem. Assim, o professor é quem guia esse ritmo de acordo com o cronograma e tempo disponível para as aulas.

Na sala de aula invertida, sobretudo com o apoio de recursos tecnológicos como as aulas gravadas, os alunos obtêm maior liberdade para avançarem de acordo com o seu ritmo de aprendizagem.

Além disso, outra importante vantagem é em relação à otimização da dinâmica da sala de aula entre aluno e professor. Na metodologia presencial, a aula é interrompida para que as dúvidas sejam tiradas, característica que pode representar um atraso para os demais enquanto na sala invertida há maior espaço de tempo e liberdade para abordar as lacunas na aprendizagem sem prejudicar o fluxo da aula.

Como implementar a sala de aula invertida?

Para implementar a sala de aula invertida, os materiais utilizados precisam ser diversificados de maneira a fornecer ao aluno diferentes fontes para o seu aprendizado. Por isso, a complementação é algo importante: vídeos, filmes, tópicos para pesquisa, atividades práticas, entre outros.

Outro ponto importante é a organização do fluxo de aprendizagem. Neste aspecto, o design educacional é uma ferramenta de apoio necessária para que o fluxo de aprendizagem desejado se torne intuitivo para o aluno quando ele estiver lidando com todo o material sozinho.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *