fbpx

O FENÔMENO DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS

O fenômeno da Educação nas escolas

Ao refletir sobre a educação, pode-se inferir que o autêntico protagonista é o educando; daí a importância da autoeducação. Mas também é uma realidade que se educa com o estímulo de outros, com a ajuda dos pais e professores fundamentalmente.

Na educação se dão dois processos: o de individualização e o de socialização. Pela individualização o homem chega a ser ele mesmo, produzindo-se um ato de assimilação cultural e moral.

Pela socialização o homem aprende a conviver com os demais, a pensar nos outros e servir à sociedade. Através destes dois processos o homem chega a ser pessoa: chegar a ser ele mesmo, realizar todo o valor da pessoa (M. Sciacca) e aprender a ser pessoa (G. Langford).

“O conceito de pessoa não envolve imperfeição alguma, senão que é perfeição pura. Em primeiro lugar, porque é o modo de ser de uma natureza intelectual, a mais perfeita de todas. E, em segundo lugar, porque expressa o modo de ser mais perfeito; isto é, com independência total de outro sujeito e com absoluta incomunicabilidade” (S. Ramírez: “Introdução à questão XXX”, em São Tomás: Summa Teológica, BAC, Madri 1958, pág. 130). Tal conceito é uma excelente com umaexcelente monografia de psicologia de base para que você possa desenvolver sua própria monografia ou seu TCC

Cada homem é uma realização imperfeita – pode melhorar – e ao mesmo tempo é uma pessoa que tende a sua plena realização. Pode melhorar e precisa melhorar. A educação consiste nesse processo de melhora, que tem de ser pessoal, íntegra e total.

A “educação integral é aquela educação capaz de pôr unidade em todos os possíveis aspectos da vida de um homem” (V. García Foice. Princípios de pedagogia sistemática. Edit. Rialp, Madri, 1973, pág 16 e ss).

Não é o mesmo que a melhora pessoal se realize só a nível humano, ou que se realize também na dimensão sobrenatural da vida de um homem. Neste caso o fator integrador é a fé. A educação integral deve respeitar os três dons essenciais do ser humano: a liberdade, o amor e a fé.

Autora: Carla Abreu é uma professora especializada em textos monográficos de embasamento e suporte.

Deixe um comentário

Deseja receber nosso conteúdo direto no seu email?