fbpx

KANT: CRÍTICA DA RAZÃO PURA

Não se pode duvidar de que todos os nossos conhecimentos começam com a experiência, porque, com efeito, como haveria de exercitar-se a faculdade de se conhecer, senão fosse pelos objetos que, excitando os nossos sentidos, de uma parte, produzem por si mesmos representações, e de outra parte, impulsionam a nossa inteligência a compará-losentre si, a reuni-los ou separá-los, e deste modo à elaboração da matéria informe da sim pressões sensíveis para esse conhecimento das coisas que se denomina experiência?

 

[button link=”https://pedagogiaaopedaletra.com/wp-content/uploads/2011/06/38369103-kant-critica-da-razao-pura.pdf” type=”icon” newwindow=”yes”] Baixe em PDF[/button]

 

 

 

 

Deixe um comentário

Deseja receber nosso conteúdo direto no seu email?