ANTROPOLOGIA

Leia livros sobre este assunto


Anúncio

A Antropologia pode ser definida como uma Ciência, reflexão, teoria filosófica, sobre a humanidade e sua cultura, tendo como objetivo o estudo completo sobre o homem que é centro de suas preocupações, buscando questionar sua totalidade, como ser biológico pensante e participante da sociedade, como sua origem, corpo humano, diferenças físicas, surgimento, etnias, raça, religião, alimentação, comportamento, desenvolvimento e sua perpetuação, sua função como criador de cultura e fazedor de história considerado na série animal, para tentar chegar a compreensão da existência humana.

Para responder o que é o homem a antropologia tem dimensões biológicas, sócio culturais e filosóficas, tendo toda investigação valendo-se do métodos comparativos em busca de respostas a uma infinidade de porquês, na tentativa de compreender as semelhanças e as diferenças físicas, psíquicas, nas manifestações culturais do comportamento e da vida social entre grupos humanos, porque o homem é diferente da natureza. Como ciência do biológico e do cultural tem como objeto de estudo o homem e suas obras. Ex: O estudo do homem fóssil, suas mudanças evolutivas, sua anatomia e suas produções culturais.

A Antropologia como Ciência Social – propõe conhecer o homem enquanto elemento integrante de grupos organizados.

Vista como uma Ciência Humana – volta-se especificamente para o homem como um todo: sua história, suas crenças, usos e costumes, filosofia, linguagem, etc.

Partimos do princípio que a natureza humana é a essência do homem, e para diferenciar das coisas do universo esta natureza apresenta-se em aspectos:

Os fatores ambientais exercem poderosa influência no desenvolvimento de personalidade. Uma pessoa vem a ser o é por causa dos padrões culturais do seu ambiente. Os seres humanos estão sujeitos a mudanças evolutivas.

Jean Paul Sartre nega que o homem possui uma natureza essencial. O ser humano não tem caminho predeterminado para seguir.

A Natureza Humana também pode ser interpretadas como:

  • Visão racional – o homem racional é e deve ser compreendido no ponto de vista da natureza e de seus poderes racionais.
  • Visão religiosa – Ser criado por Deus e sua imagem e semelhança.
  • Visão Científica – Diz que o homem e suas atividades são determinados pelas leis da física e química. Homem como mais complexa forma de vida.

O homem possui certas características que o distingue dos outros animais, tornando-o diferente em relação ao resto da natureza, é um ser inventivo e progressivo, usa linguagem profissional (escrita e oral), é um animal pensante, criatura que possui senso ético com uma consciência moral (certo/errado), ser reflexivo, religioso, dotado de emoções estética, animal social e político, criatura finita e inacabada. Para responder o que é o homem, a antropologia tem dimensão biológica, sócio cultural, filosófica.

A antropologia vista como uma Ciência Natural – interessa-se pelo conhecimento psicossomático do homem e sua evolução. A antropologia tem dois grandes campos de estudo:

Antropologia Física ou Biológica – estuda a natureza física do homem, conhecendo suas origens e evoluções, estrutura anatômica e fisiológica, dividindo-se em:

  • Paleontologia Humana – Estuda a origem e evolução humana através de fósseis.
  • Somatologia – Descreve diferenças físicas, individuais, sexuais – tipo de sangue, metabolismo..
  • Raciologia – Estuda a mistura de raças, características física.
  • Antropometria – Utiliza técnicas de medição do corpo humano. 0 crânio, osso…
  • Estudo comparativo do crescimento – Conhecer as diferenças dos grupos relacionados a alimentação, exercício físico, maturidade sexual.


Antropologia Cultural ou Social
– estudo diferencial das crenças e das instituições de um grupo, concebidas como fundamento das instituições sociais e consideradas em suas relações com a personalidade. Estudo do homem como fazedor de cultura, investigando suas culturas no tempo e espaço, origens e desenvolvimento. Como ciência social seu objetivo consiste nos modos de comportamento hereditário e por aprendizagem. É o homem criando seu meio cultural mediante formas diferenciadas de comportamento, e evidenciando o caráter biocultural do desenvolvimento humano. O campo de estudo da Antropologia Cultural abrange:

  • Arqueologia – estuda a cultura passada, extinta. Reconstroe o passado através de vestígios e resto de materiais não perecíveis e que não foram destruídos pelo tempo. A arqueologia divide-se em: Clássica (tenta construir as antigas civilizações letradas (Grécia, Egito, Mesopotâmia…) e Antropologia Arqueológica – trata da cultura relativa ‘as populações extintas ( cultura do paleolítico, Mesolítico e Neolítico)
  • Etnografia – Se preocupa com a descrição das sociedades humanas. Tem como objeto de estudo as culturas primitivas ou ágrafas, ex.: sociedades rurais.
  • Etnologia – Analisa, interpreta e compara as mais variadas culturas existentes, considerando suas semelhanças e diferenças para compreender suas mudanças.
  • Linguística – Estuda as formas e estruturas básicas das diversas línguas de várias culturas.
  • Folclore – Estuda aspectos da cultura humana preocupando-se com fatos da cultura material e espiritual originado pelo povo.
  • Antropologia Social – Estuda as relações sociais nos grupos humanos, cada aspecto da vida social, familiar, econômico, político, religioso, jurídico.
  • Cultura e personalidade – O indivíduo é visto como agente de mudança cultural desempenhando papel dinâmico e inovador e como participante de uma sociedade e de sua cultura, a pessoa é portadora de caracteres biopsicológicos e de experiência sócio-cultural próprios.

A Antropologia Física ou Biológica e a Cultural recorrem a métodos (conjunto de regras para investigação) e técnicas (uso do conjunto de normas para levantamento de dados) para atender a seus objetivos de maneira fácil e segura.

Podemos dividir os métodos em: histórico, estatísticos, etnográficos, comparativo ou etnológico, monográfico ou estudo de caso, genealógico, funcionalista. As técnicas podem ser divididas em: observação, entrevista, formulário.

Relativismo Cultural permite ao observador ter uma visão objetiva das culturas , cujos padrões e valores são tidos como próprios e convenientes aos seus integrantes, tendo alguns princípios humanitários:

Direito a autonomia tribal (direito de possuir e fazer desenvolver a própria cultura, sem interferência externa), valores culturais (forma de pensar e agir de grupos diferentes devem merecer respeito), etnocentrismo (considera que o modo de vida bom para um grupo pode não servir para outro).

Anúncio

A Antropologia é aplicada na indústria na busca de soluções para os problemas decorrentes de baixos salários, greves, desemprego, injustiça sociais, excesso de trabalho, etc, nos projetos de desenvolvimento como é o caso da colonização de terras, reforma agrária, campanha de saúde pública, etc, no colonialismo procurando impedir a introdução de valores ocidentais em favor dos padrões nativos, na coexistência populacional.

O surgimento da Antropologia aconteceu devido a curiosidade do respeito de si mesmo, independentemente do seu nível de desenvolvimento cultural. Surgiu na idade clássica, no século V ac. com a figura de Herótodo que é considerado o pai da antropologia, que caracterizou minuciosamente as culturas circulantes. Os gregos foram os que mais reuniram informações sobre povos diferentes.

Até o século XVIII a antropologia pouco se desenvolveu. Os estudos antropológicos iniciaram-se efetivamente a partir de meados do século XVIII quando a antropologia passa a adquirir sua categoria de ciência, quando Linneu classificou os animais, relaciona o homem entre os primatas, designando o homem na sua classificação zoológica. . Foi o primeiro a descrever as raças humana.

A Antropologia sistematizou-se como ciência depois que Darwin trouxe a teoria evolucionista. O progresso da antropologia no século XX é resultado das descobertas anteriores relativas ao homem Franz Boas é considerado o pai da Antropologia Moderna, pois foi quem incentivou as pesquisas de campo em caráter científico.

A antropologia vem adquirindo importância cada vez maior no mundo moderno, onde o isolamento cultural é quase impossível e onde os contatos são inevitáveis e se multiplicam, levando muitas vezes a situações conflitantes. Empenha-se na solução dessas situações, procurando minimizar os desequilíbrios e tensões culturais e tentando fazer com que as culturas atingidas sejam menos molestadas e seus valores e padrões respeitados. Aplica conhecimentos antropológicos, físicos e culturais na busca de soluções para os modernos problemas sociais, políticos e econômicos, dos grupos simples e das sociedades civilizadas.

O interesse da antropologia está preferencialmente pelos
grupos simples, culturalmente diferenciados e também pelo conhecimento de todas as sociedades humanas, letradas ou ágrafas, extintas ou vivas, existentes nas várias regiões da terra. A finalidade da antropologia é o fornecimento do maior número possível de estudos sobre grupos humanos, uma vez que cada um deles é o produto de uma experiência cultural particular.


Bibliografia

  • Introdução ao Pensamento Filosófico de Admardo Serafim de Oliveira – ed. Loyola – 1993.
  • Antropologia uma introdução de Marina de Andrade Marconi, Zelia Maria Neves Presotto, ed. Atlas.
  • Enciclopédia Brasileira de Pesquisa Estudantil.
  • Enciclopédia Larousse Cultural.

Outros Autores:Raimundo Antonio, Maria Madalena, Rosangela Dantas, Raimundo Messias, Marcio, Luciano Miranda e Sheila

Carregando comentários...

Assine nossa Newsletter

Assine nossa newsletter
e fique antenado sobre tudo o que acontece no Pedagogia ao Pé da Letra


Quero Assinar Agora Mesmo!