fbpx

5 Ações de incentivo à leitura para escolas

Criança fazendo a leitura de um livro

Apesar de a leitura trazer tantos benefícios para a nossa vida de uma forma geral, nem todo mundo ainda possui o hábito de ler. Na verdade, muitas pessoas nem mesmo receberam esse incentivo ao longo da vida, especialmente nos seus primeiros anos de estudo.

É na infância e adolescência que a leitura já pode ser descoberta não como uma obrigação para cumprir notas, mas como uma verdadeira paixão, um lazer e a porta de acesso para uma vida de melhores oportunidades.

Por isso, adotar ações de incentivo à leitura nas escolas é tão importante! O problema é que muitas pessoas não fazem a menor ideia de como isso funciona e acabam agindo de uma forma que desestimula o interesse de crianças e jovens pelos livros.

Para ajudar nessa missão, selecionamos 5 ações que escolas podem adotar de incentivo à leitura para seus alunos.

1. Projetos de leituras

A melhor forma de incentivar a leitura é mostrar que ela pode fazer parte do dia a dia, especialmente na escola. Quanto melhor você consegue criar um currículo em sala de aula em que leituras estejam inseridas, mais fácil isso se tornará para os alunos.

O problema é que muitas escolas e muitos professores acreditam que o incentivo à leitura pertence somente às aulas de Literatura. Mas, na verdade, todas as disciplinas podem realizar projetos diferentes de leituras, especialmente matérias como História, Geografia, Biologia, Física…

Basta um pouco de criatividade para surgirem projetos interessantes e interdisciplinares que motivem os alunos a lerem e ajudem a despertar uma paixão por esse hábito tão importante para o desenvolvimento intelectual. 

Uma ideia, por exemplo, é propor um projeto de leitura que relacione a análise de um livro com a adaptação cinematográfica dele. De forma que os alunos possam escolher o filme e livros que desejam para analisar suas diferenças. 

Essa é uma ideia que pode despertar o interesse na leitura, pois muitos adolescentes podem até não gostar de ler, mas a maioria deles adoram assistir filmes e séries que foram inspirados em livros, mesmo que eles nem mesmo saibam disso. 

Desse modo, a escola pode unir uma paixão já existente dos alunos com o seu interesse em incentivar a leitura, formando um projeto que seja interessante para todos. 

2. Livros para todos os gostos

Eu aposto que você conhece alguém que diz odiar ler justamente porque foi obrigado na escola a ler vários livros clássicos.

A verdade é que, ao “incentivar” os alunos a lerem livros que eles não possuem interesse, você acaba desestimulando e fazendo com que eles busquem por histórias que realmente poderiam interessá-los.

Por isso, especialmente ao realizar de projetos de leitura, mas também na hora de pensar, por exemplo, o que colocar na biblioteca da escola, é importante pensar em gêneros diferentes e livros para todos os gostos.

Existe literatura de qualidade que vai muito além dos clássicos, que embora sejam realmente importantes, muitas vezes podem parecer livros chatos para jovens que possuem interesses em assuntos mais atuais. 

3. Bate-papo com autores

Uma iniciativa muito interessante de incentivo à leitura nas escolas é propor encontros interativos, como palestras com bate-papo de autores de livros, que podem ser lidos pelos alunos.

Algo que cria uma distância entre as pessoas e a leitura é a noção de que isso é algo longe da realidade. Ou seja, elas não conhecem outras pessoas que leem e, muito menos, que escrevem livros.

Porém, ao quebrar essa distância, trazendo escritores para conversar com os alunos, mostrando suas experiências e compartilhando sobre os processos criativos, você pode despertar o interesse dos alunos em conhecer mais sobre o universo dos livros.

Além disso, é uma oportunidade muito interessante para despertar o interesse dos jovens por profissões relacionadas ao universo criativo, como a escrita de histórias, mostrando que pessoas comuns podem encantar os outros com as suas palavras e construir universos inteiros apenas usando a imaginação.

4. Proponha debates

A leitura costuma ser um hábito um tanto solitário, mas a verdade é que todo leitor gosta de compartilhar o que leu com outras pessoas e, muitas vezes, essa experiência pode ser modificada e enriquecida quando temos alguém com quem comentar os livros que lemos.

Por isso, debates literários podem ser um caminho muito interessante para as escolhas que desejam nutrir em seus alunos o interesse e a paixão por ler.

Pois, através destes debates, os alunos podem perceber que ler não é algo solitário e que os livros possuem uma infinidade de interpretações diferentes. Uma mesma história pode significar coisas diversas para as pessoas, a partir de suas percepções pessoais.

Além disso, quando o livro possui debates que são atuais e de interesse para os jovens, torna-se ainda mais fácil realizar essas ações na escola. 

Esses debates ainda podem ser uma medida que ajudam não somente a motivar os jovens a lerem, como também a ganharem consciência sobre temas importantes, como preconceito, bullying, saúde mental, família, futuro, carreira, realização… 

5. Passeios literários

Outra forma de cultivar a curiosidade e o interesse dos alunos pelos livros é inseri-los em cenários mais literários.

A primeira ideia é justamente propor passeios literários por bibliotecas mais famosas da cidade ou da região, especialmente bibliotecas mais antigas, que possuem um grande acervo e arquitetura diferenciada.

Mas não somente isso!

As escolas também podem propor passeios literários pensando nas narrativas de livros nacionais, por exemplo, e levar os alunos para conhecer lugares que foram narrados em livros clássicos.

Isso pode ser muito interessante para romper com aquela distância que a literatura clássica brasileira costuma ter com os jovens, de que é algo muito do passado e que ficou para trás. Através das descrições literárias, é possível gerar um impacto de observação interdisciplinar, alternando ensino de Literatura, História, Geografia… 

A leitura pode transformar a vida das pessoas. E existem diversos estudos que já mostram que pessoas que leem conseguem ser mais empáticas e possuem uma forma diferenciada de observar a vida, com uma percepção mais ampla sobre as outras pessoas e as circunstâncias.

Além disso, ler abre portas e oportunidades para o crescimento profissional e intelectual. 

E aí, a sua escola já fez projetos e ações assim? Tem outra dica que poderíamos acrescentar nessa lista? Deixe seu comentário!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça o nosso conjunto de 10 cadernos de alfabetização que vão reduzir o tempo de aprendizado dos seus filhos e alunos.
INCLUSO BÔNUS INCRÍVEL!
Conheça o nosso conjunto de 10 cadernos de alfabetização que vão reduzir o tempo de aprendizado dos seus filhos e alunos.
INCLUSO BÔNUS INCRÍVEL!
SEU FILHO LENDO E ESCREVENDO AS PRIMEIRAS PALAVRAS EM 30 DIAS!

Este material tem tudo o que você precisa para reforçar a alfabetização do seu filho em casa, sem complicações!

SEU FILHO LENDO E ESCREVENDO AS PRIMEIRAS PALAVRAS EM 30 DIAS!
Este material tem tudo o que você precisa para reforçar a alfabetização do seu filho em casa, sem complicações!

Leia nosso artigo mais recente!