A EDUCAÇÃO E SUAS IMPLICAÇÕES AO LONGO DOS ANOS

Leia livros sobre este assunto

EDUCAÇÃO E SUAS IMPLICAÇÕES AO LONGO DOS ANOS


Há séculos atrás, os saberes necessários para a vida adulta do indivíduo, eram bem simples e podiam ser ministrados pelos membros de sua própria família. Mas o sistema de aprendizagem que mantinha criança junto dos mais velhos, não era suficiente para passar a ela valores morais, princípios éticos e padrões de comportamento.

Segundo Piletti, o cidadão romano precisava possuir as aptidões e virtudes como: piedade ou obediência (…) a varonilidade ou firmeza (…) bravura ou coragem (…) prudência (…) honestidade nos negócios e seriedade na conduta. (2000, p.43).

Surgiu então a necessidade da criação de uma instituição onde a criança pudesse receber de profissionais competentes a educação e os conhecimentos que os pais não conseguiam passar aos filhos. Por causa da divisão social de trabalho e a indisponibilização de tempo dos pais para darem aos filhos uma educação adequada, Comênio viu na época uma grande necessidade da criação de escolas de educação infantil.

Esse assunto ainda é muito discutido nos dias atuais, pois, a escola está colocada de maneira tão natural em nossas vidas, que acabamos não refletindo sobre o assunto. A escola é de fato, o melhor lugar para as crianças aprenderem determinadas habilidades, e é na escola, que se encontram o verdadeiro profissional da educação. Atualmente, os conhecimentos tornaram-se tão diversificado, e especializados que é impossível encarregar a família de ensinar tudo o que a criança precisa para construir seu futuro, sem contar que os pais precisam estar ausentes dos lares quase que por todo dia para trabalhar.

A escola é indispensável para a formação acadêmica da criança e muito mais importante no que diz respeito à inserção do indivíduo no mundo da comunicação e escrita que o rodeia. Os pais, independentemente da classe social a que pertençam, não querem que a escola apenas transmita conhecimentos aos seus filhos. Querem sim, que “ela” os eduque para que eles sejam capazes de conviver em sociedade, obedecendo e respeitando seus valores e padrões.

O papel da educação no desenvolvimento do Brasil, é o de construir uma sociedade aberta, sem barreiras que impeçam o indivíduo e desenvolver suas potencialidades. Para se construir uma sociedade aberta é preciso universalizar as oportunidades de acesso à educação e garantir a qualidade de ensino. Por isso é necessário rever as políticas educacionais a fim de tornar a educação mais flexiva e adaptativa para os diferentes indivíduos, pois estes, em sua maioria, encontram-se em péssimas condições financeiras, tendo que abandonar os estudos aumentando as estatísticas de evasão escolar e desigualdades sociais. Como solução a esses problemas e efetivação da abertura de oportunidade, surgiu a reforma do ensino de 1º e 2º grau, como por exemplo, a introdução do ensino profissionalizante. Porém, para se alcançar uma sociedade aberta, são necessárias, além dessas, outras mudanças que estão além do que o Estado pode fazer, como por exemplo, o limite das potencialidades de cada indivíduo.

No contexto da educação, vem sendo discutida com maior ênfase, a necessidade de uma participação efetiva das famílias na instituição escolar. Tal preocupação pode ser visualizada tanto nas propostas presentes na legislação educacional vigente, a exemplo da Lei de Diretrizes e Bases (LDB), n. 9.394/96, como também em outras pesquisas e publicações a exemplo do Jornal do MEC.

No que se refere à legislação, a Constituição Federal, em seu artigo 205, afirma que “a educação é direito de todos e dever do Estado e da família”. No título II, do artigo 1° da LDB, a redação é alterada para “a educação é dever da família e do Estado”, mudando a ordem de propriedade em que o termo família aparece antes do termo Estado. Se a família passa a ter uma maior responsabilidade com a educação, é necessário que as instituições família/escola mantenham uma relação que possibilite a realização de uma educação de qualidade.


Referências Bibliográfica:

PILETTI, N; PILETTI, C. História da educação. São Paulo: Ática, 2000.

Autor: Marlene Aparecida Viana Abreu

O que você achou do texto acima? Gostou? Acha que pode ser útil pra mais alguém?

Se sim, eu gostaria de te pedir encarecidamente que compartilhasse, além de transmitir a informação, você ajuda no crescimento do nosso site! 😘

Kit Acelera ABC

Comentários

É muito importante saber a sua opinião. Adoramos quando você comenta, pois assim sabemos quais os rumos que devemos seguir através dos nossos artigos. Tudo o que você sugere ou comenta é avaliado para somar ao conteúdo que desenvolvemos.

Deixe uma opinião sobre o que achou do texto acima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *