SÍNTESE DO FILME: TEMPOS MODERNOS COM CHARLIE CHAPLIM

Síntese do Filme: Tempos Modernos

1-Título do filme : TEMPOS MODERNOS

2- País de Produção: E.U.A .

3- Diretor : CHARLIE CHAPLIM

4- Ano de produção : 1936

5- Duração : 85 minutos

6- Distribuidora : CONTINENTAL HOME VÍDEO

7- Assunto : A condição do operário na grande indústria durante a depressão dos anos 30.

8- Resumo : O filme faz uma crítica ao capitalismo e ao modelo industrial.

ROTEIRO:

1- Relação trabalho intelectual e trabalho manual.

O presidente da fábrica, do seu escritório, comandava  e vigiava tudo. As ordens eram passadas a um funcionário que se encarregava de repassá-las aos operários que executavam o que era mandado. Era  um trabalho meramente mecânico. O rítimo  de trabalho dos operários era determinado pela velocidade das máquinas, que ficava a cargo de um técnico que a controlava. Todo trabalho era em série, visando só a produtividade .Portanto o trabalho intelectual era exercido por quem comandava e o trabalho manual por aqueles que trabalhavam pesados: os operários.

2- O controle sobre o processo de trabalho.

Os operários eram controlados através do sistema de cartão de ponto , pelo circuito interno de TV. A todo momento , os operários eram vigiados tendo apenas os intervalos do lanche que também era pré-determinado, ao toque da sineta voltavam ao rítimo alucinante de produção contínua.

3- A fragmentação e desqualificação do trabalho.

Sendo um processo de produção fragmentado, para aumentar o desempenho do operário a produção é dividida em várias operações. Cada operário executa uma única etapa, cada um tendo uma função específica e sempre do mesmo jeito, o que o aliena  do processo de trabalho.

Com a própria mecanização, o trabalho desqualifica-se a partir do momento em que é só chegar com uma carta de apresentação, não passavam por um processo de treinamento, de qualificação.Eram totalmente dominados .

4- A solidariedade dos envolvidos no processo de produção.

Durante o filme percebi que não havia solidariedade nas pessoas envolvidas no processo de produção.

5- O rítimo de trabalho.

O rítimo de trabalho era tão acelerado que levava o sujeito a ter até mesmo um comportamento inadequado,pois a dura jornada de trabalho, a mecanização das ações, o despreparo  profissional, tudo isto levava o individuo a um cansaço muito grande, o trabalhador não podia perder muito tempo . Em ocorrência disto havia muitos acidentes de trabalho. Com a cena do filme nos mostra.

6- Conclusão:

No filme, podemos perceber que nas industrias não utilizavam mão-de-obra qualificada, todo comportamento era mecânico e o que interessava para os donos das industrias não era o sujeito e sim o produto final. Tudo que era feito visava o lucro.  A produção sempre em rítimo bem acelerado.

O movimento sindicalista luta por melhores condições de trabalho e salários para os operários . Começava aí uma luta de classes .

O filme é uma metáfora daquela sociedade ( sociedade capitalista), como seria o século XXI.