fbpx

Tipos de brincadeiras que um professor pode utilizar no cotidiano escolar

Tipos de brincadeiras que um professor pode utilizar no cotidiano escolar

Existem vários tipos de brincadeiras que os professores da área de educação infantil devem compreender e utilizar para a faixa-etária a ser trabalhada. Brincadeiras que mexam na parte criativa e fantasiosa das crianças são extremamente necessárias. Brincar com os pequenos não significa especificamente ser apenas pega-pega ou esconde-esconde.

Pode-se passar brincadeiras que trabalham com lógica, coordenação motora fina ou grossa e melhorem sua linguagem verbal como um todo. 

Como introduzir brincadeiras no cotidiano do aluno?

As brincadeiras podem ser introduzidas entre uma atividade e outra, sempre de acordo com o tema central proposto na aula. Para crianças que conheceram o alfabeto recentemente, uma alternativa viável é brincar de perguntar as letras alfabéticas e pedir-lhes para que digam nomes de objetos.

O professor ainda pode aproveitar este tema para deixar músicas animadas tocarem durante os períodos de aulas, de modo que as crianças se concentrem mais enquanto realizam determinadas brincadeiras que requerem mais atenção: como jogos de tabuleiro, por exemplo.

O brincar é uma maneira lúdica que deve ser sempre utilizada pelos professores, pois crianças conseguem compreender melhor determinadas coisas ou explicações do que se o professor explicasse fazer uma brincadeira.

Professor e crianças

O professor deve saber explorar a imaginação das crianças, criar situações distintas para a interação entre todos os colegas, pois será desta maneira que os pequenos serão capazes de aprender com mais facilidade.

Crianças que brincam conseguem se organizar melhor, ter noções de representação e outras casualidades. Portanto, quanto mais a brincadeira flui em sala de aula melhor será para o educador conseguir descobrir sobre cada criança.

Trabalhar com a observação durante as brincadeiras ajudará o professor a saber dificuldades ou qualquer outro tipo de problema que aquela criança possa apresentar, mas que antes havia passado despercebido. Ele trabalhará nela, de modo que consiga auxiliá-la através de diversas soluções.

Compreender que existem alunos que não conseguem socializar direito por timidez, conseguirão ter uma confiança maior através de atividades. 

As atividades lúdicas agem como uma tríade: conhecimento, cultura e brincadeira. Esse trio ajudará a formar o caráter mais significativo da criança.

Qual a importância de usar brincadeiras para ensinar?

A importância de se usar brincadeiras no ensino infantil é que, algumas delas tem como objetivo desenvolver melhor o raciocínio matemático e linguístico, estes que possuem uma grande importância na vida escolar de um aluno.

Crianças aprendem a controlar melhor suas emoções e até mesmo a raciocinar melhor quando participam de brincadeiras com outras crianças, além de ter a chance de interagir mais com outras crianças de mesma idade e obter novas experiências físicas.

Os pequenos ainda podem ter um desenvolvimento melhor para realizar imitações, prestar mais atenção em pequenos detalhes, saber escutar, ter concentração, compreender que em algumas brincadeiras ou jogos torna-se importante lidar com as regras. 

Quais temas de brincadeira selecionar?

O professor deve optar por temas que mexem diretamente com a criatividade, atenção, raciocínio e o físico. Essas áreas para desenvolver melhor a criança são necessárias, principalmente por fazer todos interagirem entre si – algo importante para o futuro -, e compreender sobre novas brincadeiras.

Tipos de brincadeiras que um professor pode utilizar no cotidiano escolar

Há muitas brincadeiras que podem ser utilizadas por professores em suas aulas com os pequenos, e serão listados algumas para serem realizadas abaixo:

Blocos ou quebra-cabeças

O principal objetivo destas atividades é ajudar a desenvolver o pensamento espacial, coordenação motora fina, lógica, reconhecer objetos, formas, tamanhos e cores. 

Outra importância contida na brincadeira, será a de fazer os alunos interagirem entre si e tentar solucionar o desafio de encontrar as peças e formar o quebra-cabeças.

Como fazer a atividade: 

Em sala de aula deverá ser espalhado pelo chão blocos ou quebra-cabeças de várias peças para que os alunos se juntem e brinquem.

Materiais: Quebra-cabeça ou blocos.

Fantasia

As crianças continuarão a interagir entre si, porém a brincadeira consiste em trabalhar diretamente com a criatividade e imaginação. 

Elas também conseguirão desenvolver o autocuidado, pois se vestirão por conta própria, portanto, elas passam a compreender como funciona uma pequena parcela do mundo adulto e porque elas estão sempre vestidas com roupas diferentes.

Como fazer a atividade: 

As fantasias devem ser fornecidas pelo professor responsável, e a variedade será a chave para a brincadeira dar certo.

Materiais: Fantasias.

Jogos sensoriais

O principal objetivo desta atividade é trabalhar com o olfato, paladar, tato e audição. As crianças estarão vendadas e devem provar frutas de modo que reconheçam o sabor, além de utilizar o tato para tocar em diversos objetos e os reconhecer.

Como fazer a atividade 

Para realizar a atividade o professor deve optar por fazer uso de objetos com texturas, cheiros e sabores diferentes.

Materiais: Papéis com texturas distintas ou brinquedos. Frutas como morangos, abacaxis, laranjas e ameixas. Vendas.

Jogos de tabuleiro

Esses tipos de jogos favorecem o conhecimento de formas, cores, além de conseguirem formular estratégias, melhorar a fala, socialização, seguir regras e saber esperar a vez durante esses tipos de jogos. A criança conseguirá controlar melhor a ansiedade de jogar até chegar em sua vez.

Como fazer a atividade: 

O professor pode optar por diversos jogos de tabuleiro, sem ser xadrez ou damas. Será necessário reunir os alunos em pequenos grupos para iniciar a brincadeira.

Materiais: Jogos de tabuleiros e mesa.

Corre Cotia

O objetivo da atividade é aprimorar o condicionamento físico, agilidade e atenção. As crianças precisam ficar atentas a qualquer tipo de movimentação atrás de si, bem como na canção da música e saber quando ela parar.

Como fazer a atividade

Essa brincadeira é a tradicional de roda com um pega-pega diferente, na qual as crianças sentam-se no chão em formato de círculo com os olhos fechados. A criança que for escolhida para caminhar deverá segurar em mãos um lenço de qualquer cor, e cantar a cantiga.

Materiais: Pátio, jardim, quadra esportiva ou qualquer ambiente amplo e com muito espaço. Lenço de qualquer cor.

Todas as brincadeiras têm como principal objetivo a socialização entre as crianças, coordenação motora fina, lógica, além de trabalhar com o tato, audição, olfato e paladar. O desenvolvimento infantil é o mais importante para torná-los adolescentes e adultos com mais confiança, sociáveis, participativos 

Os professores responsáveis por essa área devem ter planos de aula, escolher dias específicos para colocar em prática essas brincadeiras e dentre muitas outras que podem ser exploradas: como o dia da leitura, dia do brinquedo ou dia da fantasia.

As atividades não precisam ser totalmente complexas, porém as crianças devem ter consciência daquilo que fazem nas brincadeiras e compreender o que cada uma delas representa para o aprendizado.

Manter crianças ativas ajuda a diminuir os níveis de estresse causados por determinadas aulas, consideradas por eles, cansativas. A memória estará melhor e os pequenos se lembrarão de diversas coisas importantes que ocorreram em seu dia a dia, além de aprender a trabalhar em equipe.

Para Lev Vygotsky, um psicólogo importante para a área de desenvolvimento infantil, menciona que a brincadeira infantil tem como papel fundamental na vida das crianças e não será uma mera recordação daquilo que viveu, pelo contrário, serão as impressões de formação para uma realidade completamente nova e que esteja de acordo com as próprias exigências delas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *