PROJETO: RECICLANDO

Leia livros sobre este assunto

PUBLICIDADE

A SUCATA

Consumimos um grande número de produtos que vem em embalagens descartáveis. O homem passou a viver então a era dos descartáveis, onde a maior parte dos produtos são inutilizados e jogados fora. Costuma-se chamar de sucata esse material descartável, cujo destino é o lixo. Na realidade sucata é matéria-prima  que pode e deve ser reaproveitada com criatividade na construção de brinquedos, jogos e materiais pedagógicos para serem trabalhados em aula. Deve-se fazer uma reflexão junto aos alunos, sobre a redução dos resíduos e a proteção dos recursos naturais, contribuindo, de forma lúdica, para uma aprendizagem significativa e para a adoção de práticas mais cidadãs.

JUSTIFICATIVA

Considerando:

– A necessidade de construir na escola, materiais de baixo custo e a valorização do material normalmente de sucata;

PUBLICIDADE

– A oportunidade do aluno em desenvolver suas habilidades;

– A oportunidade de o aluno usar e desenvolver a criatividade;

– A condição de criar e aprimorar o senso crítico, mediante a análise do material, (embalagens, recipientes, etc.) que são adquiridos e jogados fora.

OBJETIVOS

– Esclarecer os conceitos de “Redução”, “Reutilização” e “Reciclagem”;

– Demonstrar a importância do reaproveitamento das embalagens de produtos industrializados;

– Transformar o “lixo” urbano em brinquedos de forma simples e criativa;

– Promover uma orientação segura quanto ao uso da criatividade e adaptação de materiais úteis ao ensino de ciências e educação ambiental;

– Promover a liberação do livro em sala de aula e oportunizar aos alunos desenvolverem suas capacidades, muitas vezes ocultas e latentes, devido ao ensino livresco e sem criatividade;

– Organizar laboratório de ciências através de material de sucata;

– Incentivar a criatividade;

– Desenvolver habilidades na construção e/ou montagens de materiais e/ou aparelhos;

– Promover a utilização livre e ampla da inteligência, do bom senso e da responsabilidade na execução de atividades mentais e práticas;

– Desenvolver o raciocínio matemático para determinação de volumes e/ou medidas no material convencional;

Aproveitar o material sucata, por ser um material de baixo custo e fazer adaptações para a substituição de material  convencional;

– oportunizar alternativas significativas para modificações de estratégias e mudanças no comportamento final do aluno.

SUGESTÕES DE PRÁTICAS COM A UTILIZAÇÃO DE SUCATAS:

1. PETECA

  • Material: 1 saco de salgadinho vazio, tesoura, jornal e 1 borrachinha de dinheiro (atilho)
  • Procedimento: Faça uma bola de jornal de tamanho pequeno. Introduza a bola de jornal no saco de salgadinho, amarre o elástico procurando deixar a base arredondada. Picotar a parte superior do saco (como um penacho).

2. BOLA DE MEIA

  • Material: Um pé de meia de nylon, jornal e tesoura.
  • Procedimento: Faça uma bola de jornal, introduza na meia. Procure dar formas arredondadas à bolinha. Dê um nó próximo à bolinha e corte o excesso.

3. BOLA AO PÉ

  • Material: Garrafa plástica de 600ml, papéis coloridos, tesoura e 2 metros de corda de varal.
  • Procedimento: Fure a tampinha da garrafa com a tesoura e fixe nela uma das pontas da corda de varal, na outra ponta forme um circulo dando um nó. Introduza papéis coloridos na garrafa, feche a garrafa. Coloque a parte da corda com o circulo no pé e é só chutar a bola-garrafa.

4. BOLICHE DE CONTINHAS

  • Material: Latas de refrigerantes ou de cerveja numeradas de 1 a; folhas de revista, caneta colorida, uma bola de borracha ou de meia.
  • Procedimento: Lixa-se a latinha para a retirada da tampa, após, as revestimos com folhas de revista. Numerar as latinhas. Colocar as latinhas em formação de jogo de boliche, cada criança joga a bola e, de acordo com os números que foram derrubados, fará a soma, subtração ou multiplicação dos números de acordo com o que foi combinado no início do jogo. Este jogo tem por objetivo fazer com que o aluno adquira noções de quantidade, numerais, soma, subtração, multiplicação, cálculo de distância e velocidade.

5. TÁBUA DE MATEMÁTICA

  • Material: Tábua com tamanho de 20X20cm; pregos 12 X 1; borrachinha de dinheiro (atilho)
  • Procedimento: Separa-se o material, prega-se o prego a 1 cm  da borda e assim sucessivamente até o final da tábua, Depois com as borrachinhas  de dinheiro formam-se figuras geométricas, trabalha-se com porcentagem e exercitam-se conjuntos. Esta tábua é utilizada nas demonstrações de figuras geométricas e trabalhando com frações.

6. ROLETA DA SORTE

  • Material: Caneta; tesoura; régua; papelão ou caixa de sapato; prego ou percevejo; rolha.
  • Procedimento: Confeccionar dois discos de papelão (um maior e outro menor), dividir os dois discos em nove partes iguais numeradas de 1 a 9. Prender o disco menor ao disco maior com percevejo com uma rolha atrás.  Dividir a sala em equipes, a criança gira o disco menor cm os olhos fechados, onde parar, ela terá que dizer adição, subtração ou multiplicação, dos dois números, cada acerto valerá 2 pontos, marcados no quadro de giz. Este jogo tem por objetivo desenvolver o espírito competitivo educativo, a memorização e o raciocínio rápido nos cálculos matemáticos.

7. CROMOTOGRAFIA DE PAPEL

  • Material: Filtro de papel; canetas coloridas; álcool.
  • Procedimento: Recortar o filtro de papel em fichas de 5 X 2 c, abrir um outro filtro e fazer um cone. Fazer um furo na ficha e colocar 5 pontos de canetas coloridas ao redor do furo. O cone é inserido no álcool no ápice dele é colocado  o furo da ficha. O Objetivo é identificar os pigmentos de um conjunto de canetas.

9. JOGO DE ARGOLA

  • Material: Garrafas PET; papel crepom; argolas (podem ser feitas com garrafas PET)
  • Procedimento: Colocar uma porção de areia no fundo das garrafas, cortar o papel crepom  em tiras e colocar em cada garrafa uma cor, fechar a garrafa. Colocar números de 1 a 10 em cada garrafa. 2 a 6 participantes, as garrafas ficam agrupadas a uma distância de 4 a 6 metros, as crianças lançam argolas. Quando acertam verificam o número contido na garrafa e retiram o material de contagem, da cor e quantidade correspondente, ganha quem conseguir maior número de pontos. Este jogo é utilizado para desenvolver a percepção visual-motora, a identificação de cores e a relação número/quantidade.

10. AMPULHETA

  • Material: 02 recipientes plásticos; areia; fita gomada.
  • Procedimento: Selecionar recipientes iguais, colocar areia em um deles, colocar as duas tampas, fazer um furo nas tampas já colocadas, fechar os dois recipientes com as tampas, medir o tempo (usando relógio), em que a areia de um recipiente passa para o outro. Anotar nas extremidades dos dois recipientes o tempo. Utilizando como instrumento de medida de tempo, serve para o aluno refletir sobre o tempo levado para a passagem de areia de um recipiente para o outro.

11. MINI-HORTAS EM GARRAFAS PET

  • Material: Garrafas PET; tesoura; terra; mudinhas ou sementes.
  • Procedimento: Deite a garrafa pet e corte um dos lados da “barriga” da garrafa, sem atingir o fundo nem a boca da garrafa. Faça pequenos furinhos no fundo e coloque a terra. Em seguida, plante as sementes ou as mudas e é só cultivar com cuidado. Como suporte podemos usar caixas de ovos para que não fiquem diretamente no chão e, de tempos em tempos, estes suportes poderão ser substituídos, pois podem apodrecer com a umidade que escorre do excesso da água pelos furinhos da garrafa. Também podemos amarrar barbante em cada extremidade da garrafa e pendurá-la.

Os três R’s da Educação Ambiental: Redução, Reutilização e Reciclagem.

Redução Consiste em reduzir o lixo “evitando” a produção do resíduo. É possível evitar a produção do resíduo, por exemplo, utilizando produtos fabricados de forma diferente, embalados de forma diferente, preferindo frutas e verduras frescas às já embaladas.

Reutilização Significa encontrar uma nova serventia para esse produto,em que grande parte das suas propriedades ainda possa ser rentabilizadas caso, por exemplo, de um pneu que seja recauchutado; grande parte dos materiais usados para o seu fabrico e toda a tecnologia vai ser aproveitada, apenas se acrescentando a borracha gasta durante o seu primeiro ciclo de vida.

Reciclagem A reciclagem é um processo industrial que converte o lixo descartado (matéria-prima secundária) em produto semelhante ao inicial ou outro. Reciclar é economizar energia, poupar recursos naturais e trazer de volta ao ciclo produtivo  o que é jogado fora. Para compreendermos a reciclagem, é importante “reciclarmos” o conceito que temos de lixo, deixando de enxergar como uma coisa suja e inútil em sua totalidade. O primeiro passo é perceber  que o lixo é fonte de riqueza e que para ser reciclado deve ser separado.

MATERIAL RECICLÁVEL

  • Papel: jornais, revistas, folhas de caderno, formulários de computador, aparas de papel, fotocópias, envelopes, provas, rascunhos, papel de fax, caixas em geral, cartazes velhos;
  • Plástico: garrafas de refrigerante, água, potes de margarina, sacolas e sacos em geral, frascos de material de limpeza, amaciantes, baldes, potes de iogurte, de sorvete, copos descartáveis, embalagens;
  • Metal:  lata de folha de flandres (lata de óleo, salsicha, leite em pó, nescau, etc.), latas de alimentos em geral;
  • Vidro: garrafas de todos os formatos, garrafas de bebida, frascos de cosméticos, potes de conservas, etc.;
  • Alumínio: Latas de bebida e embalagens em geral.

MATERIAL NÃO-RECICLAVEL (REJEITOS)

  • Papel: etiqueta adesiva, papel carbono, fita crepe, papéis sanitários, papéis metalizados, papéis parafinados, papéis plastificados, papéis sujos, guardanapos, fotografias.
  • Plástico: tomadas, cabos de panela, embalagens de biscoito.
  • Metal: esponjas de aço, clips, grampos.
  • Vidros: Espelhos, lâmpadas, cerâmica, porcelana, tubos de tv.



Gostou do conteúdo? Receba nossos artigos e materiais, semanalmente, direto no seu email.


Você tem interesse em planos de aula, atividades com datas comemorativas, músicas infantis, jogos e brincadeiras, tudo isso pronto para você baixar e adaptar?


EU QUERO!

Talvez você se interesse:

Tabuada Fácil

Comentários

Carregando comentários...