Historia do Carnaval – Repost

Leia livros sobre este assunto

PUBLICIDADE

História do Carnaval

Você sabia que o Carnaval nasceu na Europa, há cerca de 400 anos? Naquela época a Igreja pensava que os 40 dias antes da páscoa deveriam servir apenas para rezar. Nem pensar em comer carne! Pra se prepararem pra esse tempão sem poder festejar, o povo criou uma grande festa com muita bebida, comida, música e dança,  que sempre acontecia 7 domingos antes da Páscoa.  Foi aí que começou o “Carnevale”, que em Latim significa “Adeus à Carne”.

O Carnaval chegou aqui no Brasil junto com os Portugueses e naquela época as pessoas comemoravam jogando água, lixo, farinha de trigo e até lama uns nos outros! Já pensou que confusão? Foi só no século 20 que a festa ficou mais elegante, com bailes de máscaras, fantasias e as famosas marchinhas de carnaval, como essa aqui, composta por Chiquinha Gonzaga:

Hoje em dia, o Brasil comemora o carnaval de várias formas diferentes. Tem os blocos nos quais os foliões seguem um trio elétrico e tem também os desfiles das escolas de samba. Essa festa brasileira é muito famosa, a do Rio de Janeiro, por exemplo, é considerada o maior Carnaval do mundo!

Você sabia que pode baixar e imprimir uma máscara do seu personagem favorito, no site do Quintal da Cultura?

O carnaval chegou ao Brasil em meados do século XVII, influenciado pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa. Em países como a França, o carnaval acontecia em forma de desfiles urbanos, ou seja, os carnavalescos usavam máscaras e fantasias.

Embora de origem europeia, muitos personagens foram incorporados ao carnaval brasileiro, como, por exemplo, Rei momo, pierrô, colombina, etc.

Os primeiros blocos carnavalescos, cordões e os famosos cortejos de automóveis (corsos) surgiram nessa época, mas tornaram-se mais populares no começo do século XX. As pessoas decoravam seus carros, fantasiavam-se e, em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades, dando origem aos carros alegóricos.

O carnaval tornou-se cada vez mais popular no século XX, e teve um crescimento considerável neste período, que ocorreu em virtude das marchinhas carnavalescas (músicas que faziam o carnaval mais animado).

A primeira escola de samba foi criada no dia 12 de agosto de 1928, no Rio de Janeiro, e chamava-se “Deixa Falar”.

Anos depois, a escola mudou seu nome para Estácio de Sá. A partir deste momento o carnaval de rua começou a ganhar um novo formato. Com isso, no Rio de Janeiro e São Paulo, começaram a surgir novas escolas de samba. Organizadas em Ligas de Escolas de Samba, iniciaram os primeiros campeonatos para constatar qual escola de samba era a mais bela e animada.

A Região Nordeste permaneceu com as tradições originais do carnaval de rua como, por exemplo, Recife. Já na Bahia, o carnaval de rua conta com a participação dos trios elétricos, embalados por músicas dançantes, em especial pelo axé.

 



Gostou do conteúdo? Receba nossos artigos e materiais, semanalmente, direto no seu email.


Você tem interesse em planos de aula, atividades com datas comemorativas, músicas infantis, jogos e brincadeiras, tudo isso pronto para você baixar e adaptar?


EU QUERO!

Talvez você se interesse:

Tabuada Fácil Curso de LIBRAS

Comentários

Carregando comentários...