fbpx

Ensino Domiciliar (Homeschooling) ūüŹ† em 2022: Tudo que voc√™ precisa saber

Homeschooling - Ensino Domiciliar
2.2/5 - (5 avalia√ß√Ķes)

Em 2021, o Governo Federal brasileiro lançou uma cartilha para regulamentação do ensino domiciliar, e aos poucos as Secretarias de Educação estaduais também estão colocando o tema em pauta. Mas afinal, o que é a educação domiciliar?

Neste artigo, falamos tudo que você precisa saber sobre o ensino domiciliar. Entenda o que é essa modalidade de ensino e aprendizagem, como ela funciona e quais as suas vantagens e desvantagens. Confira conosco a seguir.

O que é o ensino domiciliar?

Também chamado de homeschooling, a educação domiciliar nada mais é do que um modelo de educação onde a criança ou o adolescente não frequenta a escola.

Em vez disso, ele é educado em casa, seja por responsabilidade dos próprios pais ou por professores contratados por eles. Não há exigências de formação específica para quem vai cumprir o papel de educador dentro do ensino domiciliar.

Existem muitos motivos que levam as fam√≠lias a optar pela educa√ß√£o domiciliar; a insatisfa√ß√£o com o ensino p√ļblico ofertado √© uma delas, por exemplo, ou casos em que as crian√ßas t√™m sa√ļde fr√°gil. H√° tamb√©m aqueles que optam por esse modelo por quest√Ķes religiosas ou ideol√≥gicas. O fato √© que, de forma geral, esse modelo de ensino ainda √© alvo de bastante controv√©rsia.

A educação domiciliar é permitida?

Depende de onde estamos falando. Atualmente, são mais de 65 os países que permitem que os pais optem por educar seus filhos em casa, e cada um deles têm as suas próprias regras a respeito do modelo. Em alguns lugares, por exemplo, é obrigatório que as famílias sigam o currículo nacional; em outros, a escolha dos objetos de estudo é livre.

No Brasil, o homeschooling ainda não é uma prática legalizada (2022, no momento em que este artigo foi escrito). Na verdade, os pais que não matriculam seus filhos no colégio entre os 6 e 14 anos podem inclusive ser acionados no Conselho Tutelar e até presos. Mesmo assim, estima-se que 7,5 mil famílias brasileiras sejam adeptas do ensino domiciliar.

Os dados s√£o da ANED, Associa√ß√£o Nacional de Educa√ß√£o Domiciliar, que luta pela legaliza√ß√£o da pr√°tica em territ√≥rio brasileiro. No momento, h√° um projeto de regulamenta√ß√£o transitando na C√Ęmara, que pode transformar o homeschooling em uma forma v√°lida de ensino no pa√≠s.

Esse modelo é vantajoso para o aluno?

Sim e não. De fato, a educação domiciliar traz consigo vantagens e desvantagens que podem ser consideradas. Isso se for levada em conta, logicamente, uma educação fundamentada em bons materiais didáticos e que siga um currículo educacional sério.

Uma das principais vantagens √© uma educa√ß√£o personalizada, que leve em considera√ß√£o as dificuldades e os gostos do aluno, al√©m de suas aspira√ß√Ķes profissionais. Da mesma forma, o ensino domiciliar desenvolve a autodisciplina, a autonomia e o interesse pelo material estudado.

Em contrapartida, √© preciso levar em conta a perda de socializa√ß√£o com crian√ßas e adolescentes da mesma idade, o que pode gerar quadros de isolamento social. Al√©m disso, a sua vis√£o cr√≠tica pode ficar prejudicada, pois o aluno n√£o ter√° contato com opini√Ķes divergentes com muita frequ√™ncia.

Gostou de saber um pouco mais sobre o ensino domiciliar? Dê uma conferida no nosso site e encontre muitos artigos sobre educação e dicas de planos de aula.


Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado.