fbpx

8 dicas simples para criar uma criança saudável

Leia livros sobre este assunto

Uma mãe médica revela as maneiras mais fáceis de manter seus pequenos o mais saudável possível.

1. Ofereça muitas frutas e legumes

Frutas e Legumes

Comer cinco porções todos os dias é bom para o seu coração e ajuda a proteger contra o câncer e prevenir a obesidade. Infelizmente, as crianças que enfrentam, digamos, brócolis não serão particularmente persuadidas por uma referência à literatura científica. Eles muitas vezes precisam ser ensinados a gostar de frutas e vegetais.

Quando as crianças rejeitam uma comida, muitas vezes é devido à falta de familiaridade, e não necessariamente por não gostarem. Então ofereça a mesma comida muitas vezes.

Enquanto os bebês experimentam ansiosamente novos alimentos, as crianças mais velhas podem precisar de até 15 tentativas antes de gostar ou tolerá-las.

2. Ensine a lavar as mãos

Lavar as mãos

Quando me tornei pediatra, estava sempre doente. Presumi que a exposição às doenças das crianças fazia parte do trabalho. Embora eu lavasse minhas mãos com frequência, eu finalmente percebi que eu estava transferindo inadvertidamente germes do meu teclado de computador para a minha boca quando eu comia entre ver pacientes.

Parei de comer na frente do computador e não tive um vírus estomacal desde então!

Um grupo de pesquisadores em Londres convocou o Fórum Científico Internacional de Higiene Doméstica (IFH) para rastrear a transmissão de germes nos lares e descobriu que as mãos das pessoas são a fonte número um para a propagação da infecção.

Podemos culpar nossos animais de estimação, espirros e sapatos sujos, mas eles não são a verdadeira causa. Transferimos germes de nossas mãos para o nosso corpo quando tocamos nossos olhos, boca ou nariz.

E as crianças tocam muito o rosto: um estudo descobriu que é 50 vezes por hora.

O objetivo, então, é reduzir o número de germes em suas mãos. Certamente, maçanetas e brinquedos são reservatórios de germes, então limpe-os com frequência. Outros pontos importantes são o banheiro e a cozinha, que a IFH encontrou para conter algumas das superfícies mais contaminadas da casa.

3. Dê as vacinas corretamente

Vacinação

As crianças têm até 24 doses aos 2 anos de idade. Com esse número, não é de admirar que alguns pais possam ser tentados a atrasar certas vacinas.

Na verdade, adiei a vacina contra o HPV (papilomavírus humano) da minha filha porque estávamos muito ocupados para agendar visitas para as três doses, e protegê-la de uma doença adulta quando ela estava no 7º ano não parecia tão crítica.

Mas depois de pesquisar minha decisão, lembrei-me que o calendário vacinal é meticulosamente projetado para dar imunizações quando são mais eficazes.

Bebês e crianças precisam tomar suas vacinas na janela crítica que começa quando seu sistema imunológico é desenvolvido o suficiente para responder, mas antes que eles estejam em maior risco das doenças mais perigosas. 

O desvio do cronograma não garantirá eficácia, e atrasos também podem contribuir para mais efeitos colaterais. Por exemplo, vacinas contendo sarampo são duas vezes mais propensas a causar uma convulsão febril quando dadas tardiamente, mostra uma pesquisa da Universidade de Washington, em Seattle.

4. Escove os dentes com flúor

Escova de dentes

Mesmo a cárie dentária leve pode afetar a saúde das crianças, causando dor, alimentação ruim e sono interrompido.

Em um caso extremo, tive um paciente de 11 anos que passou uma semana no hospital para uma infecção dentária. Felizmente, simplesmente escovar protege os dentes — se você usar flúor. É isso que constrói e mantém o esmalte protetor nos dentes. Eles precisam “tomar banho” em flúor para sua magia funcionar.

Assim que seu filho tiver dentes, escove-os com pasta de dente flúor pelo menos duas vezes ao dia. A chamada pasta de dente “treinamento” não contém flúor.

5. Imponha uma hora regular para dormir (começando na infância)

Criança dormindo

Tenho que confessar, muitas vezes atrasei a hora de dormir dos meus filhos só para passar um pouco mais de tempo com eles. Mas não estou fazendo nenhum favor a eles. Crianças que não dormem o suficiente podem se tornar hiperativas, e seu desempenho escolar sofre, de acordo com um estudo da Pediatria. 

A privação do sono em crianças também pode afetar a leptina hormonal, o que nos sinaliza para parar de comer, além disso, elas podem estar mais propensas a estar acima do peso ou obesas do que aquelas que o fazem. Certifique-se de que seu filho vai dormir cedo o suficiente também.

Pesquisas descobriram que crianças que dormiam regularmente depois das 21h também apresentavam mais problemas de comportamento. A boa notícia é que as consequências comportamentais do sono ruim são reversíveis quando uma criança muda para uma hora regular e apropriada para dormir, não importa a idade dele.

As crianças precisam dormir muito mais do que muitos pais imaginam. Crianças precisam de 11 a 14 horas (incluindo cochilos), pré-escolares precisam de 10 a 13 horas, e depois do jardim de infância, as crianças precisam de nove a 11 horas. Então, estabeleça uma rotina regular de dormir e se atenha a ela. Se você ler um livro, acariciá-los e colocá-los na mesma hora todas as noites (antes das 21h!), as crianças encontrarão seu ritmo natural e dormirão o número certo de horas.

6. Faça com que usem capacete quando necessário

Criança usando capacete

Mantemos um capacete amassado em uma prateleira em nossa emergência pediátrica com um bilhete de um motociclista de 13 anos que diz:

“Este capacete salvou minha vida quando minha cabeça amassou o capô de um carro.”

É um lembrete de que usar capacete pode evitar ferimentos graves — mas menos da metade das crianças usa um, e mais de um terço as usa incorretamente, de acordo com o Safe Kids Worldwide.

Sua atitude tem a maior influência no uso do capacete de seus filhos. Então insista que seus filhos usem capacetes quando andam com rodas — e sempre usem um.

As crianças reclamam muitas vezes que um capacete é desconfortável. Veja como saber se encaixa corretamente: Ele deve descansar a largura de dois dedos acima das sobrancelhas e não deslizar ao redor. Aperte a correia do queixo até ficar confortável; não mais do que um dedo deve caber sob a alça. Quando seu filho abre a boca, o capacete deve puxar para baixo em sua cabeça. Ajuste-o para que as correias esquerda e direita formem um Y abaixo das orelhas.

7. Aplique protetor solar durante todo o ano

Criança usando protetor solar

Enquanto a exposição solar causa estragos na pele em qualquer idade, queimaduras solares durante a infância são particularmente arriscadas.

Quanto mais cedo as células da pele de uma criança ficam danificadas, maior é a chance de desenvolver câncer de pele ao longo de sua vida. As crianças são especialmente sensíveis aos efeitos nocivos da radiação ultravioleta porque sua pele tem uma camada protetora externa mais fina do que a de um adulto.

Para crianças com mais de 6 meses, aplique protetor solar sempre que estiver exposto ao sol. (Mantenha os bebês mais novos fora da luz solar direta completamente.) Além do protetor solar, proteja as crianças com roupas que minimizem a exposição, um chapéu de abas largas, óculos de sol protetores UV e mantendo-as à sombra o máximo possível.

8. Use o cinto de segurança

Criança usando cinto de segurança

A Administração Nacional de Segurança no Trânsito informa que três em cada quatro crianças não estão contidas adequadamente nos veículos.

Certifique-se de seguir cuidadosamente as instruções sobre a cadeirinha do seu filho, assento de reforço ou cinto de segurança para que ele esteja seguro.


Baseado no artigo de Wendy Hunter, M.D. da Revista Parents.

Categorias
Dicas
O que você achou do texto acima? Gostou? Acha que pode ser útil pra mais alguém?

Se sim, eu gostaria de te pedir encarecidamente que compartilhasse, além de transmitir a informação, você ajuda no crescimento do nosso site! 😘

Kit Acelera ABC

Comentários

É muito importante saber a sua opinião. Adoramos quando você comenta, pois assim sabemos quais os rumos que devemos seguir através dos nossos artigos. Tudo o que você sugere ou comenta é avaliado para somar ao conteúdo que desenvolvemos.

Deixe uma opinião sobre o que achou do texto acima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *