CRÔNICA: FLOR DE MAIO ROMPEU TRATADOS, TRAIU OS RITOS, QUEBROU A LANÇA, LANÇOU-SE NO ESPAÇO…

Leia livros sobre este assunto no IndicaLivros.com


Anúncio

             Fiquei vários dias reclusa, por conseguinte, não vi a Flor. Enquanto cativa, pensam que a mesma foi solidária? Atravessou as montanhas, quebrou latitudes sul, longitudes oeste, azimutes . Trocou ar puro de montanhas, por reservas florestais para encontrar o único local onde ainda é encontrada uma única  árvore rara da Mata Atlântica, a Buchenavia pabstii, muito utilizada em construções. Descobri, no meio da turbulência que ela vai causando alvoroço por onde passa. Saiba que perdeu o ar puro das montanhas, os cortes de orelhas para sangrias e outras histórias  daquela coloniozação tipicamente ariana, e , ganhou um clima seco, de um primeiro povoado que já foi destruída por índios botocudos. Tudo isso às margens do rio Doce. E graças ao Conde de Linhares.

Deleite-se com as reservas naturais e cuide bem desse povo de colonização também italiana.

Ergueu-se e foi em direção a outro horizonte com espírito alegre e trabalhador e está passando longe da minha aflição. Aqui é uma tia desajeitadíssima que tem tanta pressa também (que até os banhos são ortodoxos – por falta de tempo) um personagem que a cada dia te admira mais e mais, pela força e poder. Obstante estes pormenores, aviso: estou escolhendo lugar para o sítio. Pode ser uma casinha, com pés de guaraná, jambo, acelora, pitanga, outas tantas frutas e frutos e um pé de FLOR DE MAIO.

Anúncio

 

Autor: Aurea mendonça Coelho Gonçalves

Carregando comentários...

Assine nossa Newsletter

Assine nossa newsletter
e fique antenado sobre tudo o que acontece no Pedagogia ao Pé da Letra


Quero Assinar Agora Mesmo!