Comunicação verbal e não-verbal

O homem não seria o que é hoje sem que pudesse trocar informações. Com isso, faz-se necessário um estudo mais aprofundado dessa ciência social que é a comunicação. Seja ela verbal ou não-verbal, ela tem sua importância por ser essencial na vida de qualquer ser humano.

Palavras-chave

  • Informação
  • Linguagem
  • Gesto
  • Significado
  • Interação

Comunicação

Definição de comunicação

A palavra comunicação, nos dicionários, pode ter muitos significados, no entanto, apenas um interessa a proposta da Comunicação Social: “Troca de informação entre indivíduos, que constitui um dos processos fundamentais da experiência humana e da globalização social.”

Elementos da comunicação

Todas as formas de comunicação envolvem os seguintes elementos:

  • Emissor – quem inicia o processo;
  • Código – sinais para se construir uma mensagem;
  • Mensagem – aquilo que se quer comunicar;
  • Canal – o veículo que leva a mensagem;
  • Receptor – quem recebe, decodifica e interpreta o significado.

Sabe-se que existe hoje um sistema de comunicação complexo, com transmissões de mensagens através de códigos variados, canais e veículos cada vez mais rápidos e eficientes.

Comunicação humana

Na comunicação humana, o código é a linguagem, que na conversação é complementada por elementos da comunicação não-verbal (gestos, expressões faciais, movimentos dos olhos e do corpo, etc) e o canal utilizado é o ar que respiramos. No processo de conversação, existe o feedback, representado pela resposta do receptor no momento em que responde, o receptor inverte o processo e passa a ser o emissor, e aquele que antes emitia passa a ser o receptor, que irá decodificar e interpretar a nova mensagem. É esta inversão do processo que permite a uma pessoa saber se a outra entendeu a sua mensagem.

Linguagem

A linguagem é, ao mesmo tempo, uma função e um aprendizado: uma função no sentido de que todo ser humano normal fala e a linguagem constitui um instrumento necessário para ele; um aprendizado, pois o sistema simbólico lingüístico, que a criança deve assimilar, é adquirido progressivamente pelo contato com o meio. Essa aquisição ocorre durante toda a infância, no que o aprendizado da linguagem difere, fundamentalmente, do aprendizado da marcha ou da preensão, que constituem a seqüência necessária do desenvolvimento biológico; A linguagem é um aprendizado cultural e está ligada ao meio da criança.

Comunicação verbal

Existem inúmeras formas de se trocar informações, ou seja, de se comunicar. Uma das mais eficazes para o ser humano é a comunicação verbal, que ocorre quando um grupo de indivíduos com interesses comuns ou correlatos se reúne.

A comunicação oral

Em reuniões sociais, sejam elas formais ou informais, as informações são trocadas através da comunicação oral, a mais importante para a transmissão das idéias. Existe a oportunidade de aprofundar os detalhes de maior interesse relacionados à informação oferecida, bem como a possibilidade de se obter a repetição ou o detalhamento de uma informação não completamente entendida. Podem também ser apresentadas observações ou pontos de vista capazes de enriquecer a informação inicial, tornado-a mais clara, concisa e completa.

O desembaraço na conversa informal do dia a dia, pouco tem a ver com o desempenho na comunicação verbal, como forma de intercambiar informações. É difícil para a maioria dos profissionais de qualquer área, utilizar adequadamente essa potente modalidade de comunicação. Isto é conseqüência do simples fato de que a formação e o treinamento das pessoas são incompletos. Nós não somos ensinados a organizar e registrar o nosso trabalho diário, analisá-lo criticamente, tirar conclusões e discuti-las de forma ordenada.

De um modo geral, as pessoas evitam falar em público, por uma série de razões, como vergonha, medo de enfrentar a audiência, medo de não saber responder a alguma pergunta, receio de parecer ridículo ou de dizer besteiras, etc. Essas razões, contudo, não tem o menor fundamento; elas apenas servem para esconder a única e real razão: a falta de treino ou de familiaridade com a comunicação verbal. É perfeitamente normal que algumas pessoas pareçam mais naturais ou à vontade do que outras, ao falar em grupo. A diferença, contudo, reside apenas no quanto uns conseguem desligar dos falsos e infundados receios e concentrar-se na comunicação.

A comunicação escrita

A leitura, por mais atenta que possa ser, não tem o poder de transmissão da informação que a comunicação verbal tem. Na leitura, o autor é desconhecido ou distante; a sua idéia nem sempre é claramente entendida e, mais importante, não existe a possibilidade do diálogo. A transmissão da informação é passiva. A comunicação verbal, ao contrário é mais poderosa e versátil.

Comunicação não-verbal

A comunicação verbal serve para transmitir informações entre indivíduos, tendo estas informações um caráter informativo. Já a comunicação não-verbal é caracterizada pelo uso de gestos, da mímica, do olhar, da voz e dos sinais paralingüísticos, da organização espacial e da localização. Estes, que são determinantes de uma relação interpessoal dos indivíduos.

Organização espacial

É a distância que separa o emissor do receptor e se acha determinada por um conjunto de regras que refletem a mensagem e as interações dos interlocutores. O espaço é convencionado por todo um sistema de sinais que varia conforme os grupos sociais e culturais.

A distância é um grau regulador de intimidade na relação dos interlocutores, ela exerce influência na transmissão da informação pela utilização de diversos canais.

Localização

A localização é um indicador do tipo de relação que a pessoa deseja ter com seu interlocutor, ela também modula a mensagem transmitida e indica status privilegiado. Indica também que estas pessoas gostariam ou detém um certo prazer no grupo.

Os gestos

Os gestos precedem ou acompanham o comportamento verbal. São controlados pelas normas sociais e estão ligados aos modos. Cada emoção exprime-se num modelo postural que reflete essa tensão ou esse relaxamento. Por exemplo, pessoas em uma determinada postura que costumam freqüentemente mexer um ou os dois pés, é um dos indicativos de ansiedade. Assim como a postura dos braços cruzados é um indicativo de fechamento racional.

A mímica

As mímicas são os “gestos do rosto”. Um observador pode ver no rosto informações sobre a personalidade e a história de seu interlocutor, mas isso gera também muitos erros.

As mímicas são específicas do meio social, da região em que a pessoa foi educada.

Por exemplo, é comum o japonês sorrir quando está embaraçado, enquanto no brasileiro o sorrir é uma manifestação comum de alegria.

O olhar

A expressão do olhar é tão variada e difícil de controlar que é também difícil dominar as intenções mais ocultas.

O olhar parece ter dupla função:

  • Indica a quem se dirige a comunicação.
  • Constitui um indício da atenção dada.

Não existe interação na comunicação sem troca de olhar, o contato com os olhos marca a interação intensa.

Um exemplo de interação feito com o do olhar é o do vendedor frente a seus clientes. Ele fixa o olhar no seu cliente submetendo a este uma condição de submissão na comunicação.

A voz e os sinais paralingüísticos

A voz transmite aspectos da personalidade assim como estado de espírito da pessoa que se fala. Um indivíduo traz no seu registro e voz a marca quase irreversível de seu grupo social e cultural.

O timbre de voz, o ritmo, a fluência, a intensidade dependem do controle emotivo.

Concordância e discordância entre a comunicação verbal e a comunicação não-verbal

O código verbal possui o objetivo de transmitir um conteúdo de valor informativo. Já o código não verbal é quase sempre utilizado para manter a relação interpessoal.

Se houver concordância entre elas, o impacto da mensagem é mais forte e a recepção é melhor.

Se houver discordância entre elas, ocorre uma desorientação do receptor, o sentido da mensagem é alterado e o conteúdo se torna preponderante.

Exemplo: uma pessoa ao dar um abraço numa criança demonstrando afeto por ela ao mesmo tempo que chama esta de querida e meiga, fortalece a mensagem. O mesmo não ocorre se, ao dar o abraço, a pessoa chama a criança de chata. Para a criança, o abraço será mais significativo e ela fará uma distorção da palavra chata.

Conclusão

Analisando todo o conteúdo estudado e desenvolvido, foi possível aprender conceitos de comunicação, comunicação verbal e não-verbal, linguagem, bem como entender as etapas da comunicação não-verbal e os tipos de comunicação verbal (oral e escrita).

Além disso, percebeu-se a importância e necessidade de fundir a comunicação verbal e a comunicação não-verbal, pois uma ficaria incompleta sem a outra. Ou seja, a informação é mais enxuta quando é feita com as palavras e com os sinais não verbais.

Bibliografia

– AXTELL, ROGER E. – Gestos: um manual de sobrevivência gestual divertido e informativo, para encarar essa tal “globalização” – Editora Campus, 1994.

– DAVIS, FLORA – Comunicação não-verbal – Editora Summus, 1979.

– GIOVANNINI, GIOVANI – Evolução na Comunicação – Do Sílex ao Silício – Editora Nova Fronteira, 1987.

– MELO, JOSÉ MARQUES DE – Teoria da Comunicação: paradigmas latino-americanos – Editora Vozes, 1998.

– MIRANDA, SÉRGIO – A Eficácia da Comunicação – Editora Qualitymark, 1999.

– REYZÁBAL, MARIA VICTÓRIA – A Comunicação Oral e sua Didática – Editora Edusc, 1999.

11 comentários em “Comunicação verbal e não-verbal”

  1. Eu entendi a comunicação verbal e não-verbal são sim muito importantes apesar de terem o significados diferentes mais são importantes para o nosso dia a dia.

  2. Eu entendi que é muito importante a comunicação verbal e a não verbal pois as duas tem seus significados diferentes e são tão importantes tanto no cotidiano quanto na parte profissional.

  3. Percebi que tanto a comunicação verbal quanto a comunicação não-verbal são importantes para sociedades pois ambas tem algum significado e quando prestamos atenção conseguimos saber qual é ele

  4. Vimos com base nos conteúdos aplicados que a comunicação vai muito além que um simples diálogo, a comunicação desde a antiguidade se tornou muito complexa e precisa ser estudada e apreciada cada dia mais. pois ela pode mudar uma geração seja por via verbal ou não verbal pois ambas nos transmite um significado,porem devemos procurar captarmos com atenção,para entender o real sentido da mensagem transmitida

  5. O pouco que intende foi, que os homem não seria o que é hoje sendo que pudesse, sem os estudo mais, aprofundado dessa ciência social que é a comunicação ,e que na comunicação humana, o código é a linguagem.

  6. Deseja receber nosso conteúdo direto no seu email?

Deixe um comentário