fbpx

A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL

A Importância da Literatura Infantil


01- Teça um comentário sobre a citação de monteiro Lobato “Um país se faz com homens e livros”.

Diz-se que um país se faz com homens e livros. Expressão literalmente verdadeira, pois dos livros espera-se que contenham o que há de melhor no pensamento humano; dos homens, além dos melhores pensamentos, o que o dignifica como homem: seus atos de coragem, justiça, lealdade, solidariedade etc. Uma coisa é certa: qualquer transformação passa necessariamente pelas palavras, para depois sair da abstração e chegar a transformação concreta.

E principalmente levando esta expressão para o mundo literário infantil, evidentemente não podemos deixar de falar da essência em relação as crianças. Lembrando que é desde a infância que a educação se inicia, não refiro-me aqui a educação do “dá licença”, muito obrigado”, etc, mas sim da educação para a vida, para exercer a cidadania, e dessa forma é que ao se trabalhar desde cedo a literatura, iniciando com livros que mexem com a imaginação, como os contos de fadas, entre outros, estará proporcionando às crianças um meio destas desde pequenas, além de viajarem pelo da imaginação, irem compreendendo alguns valores essenciais para o desenvolvimento da criticidade e do saber “sobreviver” num mundo cheio de desigualdade e hipocrisia como é o nosso, afinal, cada conto, cada história, traz uma mensagem “escondida” que dependerá daquele que vai acompanhar a criança em suas primeiras leituras, ajudá-las a compreender.


02- A educação infantil realmente promove a educação da sensibilidade?

Nos dias de hoje, percebe-se que as crianças começam a formar sua leitura de mundo e despertar para rabiscos, traços e desenhos desde cedo, conforme as oportunidades que lhes são oferecidas. Não deve haver mãe ou pai que não tenha se deslumbrado com as coisas feitas ou ditas por seus filhos pequenos. Já aos dois ou três anos as crianças são capazes de mostrar uma criatividade e sensibilidade impressionante.

Por isso o trabalho da Educação Infantil tem um aliado incrível, no caso a própria criança, numa fase em que aprender a brincar é puro prazer, e que a partir daí pode-se desenvolver atividades inúmeras que irão dentro da educação infantil oportunizar situações, nas quais as crianças possam interagir em seu processo de construção do conhecimento, possibilitando assim, o seu desenvolvimento e integral.

Na perspectiva da educação infantil todo o trabalho educativo deve ser orientado no sentido de criar condições para as crianças conhecerem, descobrirem e (re)significarem sentimentos, valores, idéias, costumes e papéis sociais, compreendendo este objetivo a educação infantil promove a educação da sensibilidade, pois é nessa fase dos zero aos seis anos que elas estão “prontas” para desenvolverem todos os seus valores.


03- Elabore uma atividade para ser aplicada no Ciclo I que aborde a educação infantil. A atividade deve conter todos os itens de um plano de aula (objetivos, conteúdos, procedimentos, recursos, avaliação e referências bibliográficas).

Objetivos:

  • Compreender a história contada, ouvindo com atenção a mesma.
  • Evidenciar ritmo e expressão oral em reconto de lendas.
  • Identificar os elementos de uma lenda e saber como ilustrá-la.
  • Demonstrar criatividade na elaboração de murais e encenação da lenda apresentada.
  • Demonstrar respeito mútuo na elaboração de trabalho em grupo.

Conteúdos:

  • Lenda do Saci-Pererê
  • Coordenação motora
  • Criatividade
  • Expressão oral
  • Expressão corporal

Procedimentos:

  • Ouvir-se-á a lenda do Saci-Pererê, contada pela professora.
  • Em seguida, far-se-á um sorteio de três alunos para que estes realizem o reconto.
  • Separar-se-á a sala em quatro grupos, dos quais dois farão a interpretação através de desenhos (composição de figuras relativa à lenda), em um papelógrafo e os outros dois, terão de fazer uma pequena encenação teatral para apresentar à sala. Assim, compondo quatro tipos de apresentação no final.

Recursos:

  • Livro infantil com a lenda do Saci-Pererê
  • Papelógrafos
  • Canetas hidrocor
  • Lápis de cor
  • Tesoura
  • Papel sulfite
  • Giz de cera
  • Tinta guache

Avaliação:

O educando será avaliado mediante observação da participação de cada criança. Onde analisar-se-á se cada uma alcançou os objetivos estabelecidos pela professora, onde ocorrerá num processo de interação professor/aluno, partindo do conhecimento que cada criança já tem, buscando chegar à competência desejada.

[youtube]CKQecFFHqQ8[/youtube]

[youtube] [/youtube]

Referências:

GARCIA, Cássia Leslie. De olho no futuro: Português. 1º grau/ Garcia, Cavequia, Almeida. São Paulo: Quinteto editorial, 1998.

Coleção infantil. Livro Saci-Pererê.

Revista Nova Escola. Ed. 157. novembro de 2002.

Revista Nova Escola. Ed. 150. março de 2002

Autor: Gilda Antunes

Deixe um comentário

Deseja receber nosso conteúdo direto no seu email?