fbpx

A ESCRITA AUTOMÁTICA

A escrita automática é o processo ou produto do material escrito que não vem do pensamento consciente do escritor.

A mão do escritor forma a mensagem, e este não tem a menor consciência do que está sendo escrito, às vezes, é feita em um estado de transe, outras vezes, o escritor está consciente da escrita automática é o processo ou produto do material escrito que não vem do pensamento consciente do escritor.

A mão do escritor forma a mensagem, e este não tem a menor consciência do que está sendo escrito, às vezes, é feita em um estado de transe, outras vezes, o escritor está consciente (não em transe) de seus arredores. Esta escrita é usada como uma ferramenta da psicologia freudiana em atividades relacionadas com estudos do “autoconhecimento”, onde é vista como meio de ganhar a introspecção na mente do escritor.

A nomenclatura “escrita automática” foi utilizada primeiramente por Pierre Janet na França, e mais tarde por Morton Prince e Anita Muhl nos Estados Unidos. Esta escrita é mais usada no espiritismo. Ao tentar uma escrita automática, você poderá usar um instrumento como um computador ou qualquer outro meio de se comunicar através da palavra escrita, muitas pessoas preferem o computador por que elas podem digitar, e ao reler, mesmo tendo um erro de digitação poderá significar alguma outra “mensagem”.

A quantidade de tempo gasto na escrita automática pode variar de pessoa e de sessão. Palavras, frases ou parágrafos inteiros podem aparecer. Muitas vezes, a escrita é ilegível, no texto. Alguns escritores automáticos sabem quem está “passando” as mensagens, enquanto outros não, e se a energia que este escritor sentir for confortável saberá logo que tipo de “entidade” está com ele e se for desconfortável  com as informações recebidas, o melhor é parar!e (não em transe) de seus arredores.

Esta escrita é usada como uma ferramenta da psicologia freudiana em atividades relacionadas com estudos do “autoconhecimento”, onde é vista como meio de ganhar a introspecção na mente do escritor. A nomenclatura “escrita automática” foi utilizada primeiramente por Pierre Janet na França, e mais tarde por Morton Prince e Anita Muhl nos Estados Unidos.

Esta escrita é mais usada no espiritismo. Ao tentar uma escrita automática, você poderá usar um instrumento como um computador ou qualquer outro meio de se comunicar através da palavra escrita, muitas pessoas preferem o computador por que elas podem digitar, e ao reler, mesmo tendo um erro de digitação poderá significar alguma outra “mensagem”. A quantidade de tempo gasto na escrita automática pode variar de pessoa e de sessão. Palavras, frases ou parágrafos inteiros podem aparecer. Muitas vezes, a escrita é ilegível, no texto.

Alguns escritores automáticos sabem quem está “passando” as mensagens, enquanto outros não, e se a energia que este escritor sentir for confortável saberá logo que tipo de “entidade” está com ele e se for desconfortável  com as informações recebidas, o melhor é parar!

materia cedida por um amigo.

httpv://www.youtube.com/watch?v=mfsDVbminaI&feature=player_embedded

Deixe um comentário

Deseja receber nosso conteúdo direto no seu email?