fbpx

A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

A educação física escolar como principio fundamental deve procurar despertar nas crianças o “eu” e as relações sociais. A sua prática esta voltada para o desenvolvimento nas crianças desde o nascimento de vínculos afetivos, individualização, socialização, vontades próprias e relacionamentos por meio de fazer novas amizades levando em consideração fatores como sexo, idade, interesses e sociabilidade.

O comportamento social como as atitudes, capacidade e os problemas do individuo devem ser um meio de se iniciar uma educação física escolar adequada a cada aluno sendo também conservado o nível de concentração e interação dos alunos, portanto, o professor deve incentivar as crianças a se sociabilizarem e se relacionarem entre si e o jogo pode ser uma ferramenta importante para isto, auxiliando também no incentivo ao cumprimento de regras.

O “eu” então descreve a consciência que cada pessoa tem da própria existência, composta pelos seus pensamentos e sentimentos, neste sentido a criança começa a se conhecer e desenvolver seu “eu” numa escala progressiva desde a 1ª infância o que começa a partir dos 5 anos onde ela mostra-se independente expondo suas idéias e interesses, seguindo então dos 6, aos 11 anos onde ocorrem umas séries de mudanças voltadas a maneira como a criança se vê, se percebe corporalmente, se comunica e começa a se sociabilizar mostrando-se descontraída e de fácil convívio, posteriormente dos 12 aos 16 anos a criança inicia uma reação de atitude madura e de aceitação social até ter suas idéias e opinião e se tornar independente e autoconfiante. Portanto, a educação física escolar é importante, pois é onde a criança começa a conviver com um mundo, e com pessoas diferentes de atitudes variadas.

O perfil desta educação física é de certo modo desanimador, pois apesar de ser obrigatório no currículo escolar os professores não a ensinam de forma correta, como por exemplo, no ensino médio, onde as aulas são voltadas apenas ao desporto, exercitando tarefas predominantemente motoras, longe de colaborar com a formação de indivíduos para a realidade socioeconômica.

Sob essa perspectiva sociológica da educação física escolar, ela objetiva a preparação de indivíduos para vida em sociedade sem esquecer o desenvolvimento das aptidões individuais. Karl Marx como pensador muito importante no fim da revolução francesa, com sua visão capitalista no âmbito escolar repercutiu a prioridade do aspecto técnico na educação física, porém, também deve haver um desenvolvimento na relação educação física (escola) sociedade.

Nos aspectos psicológicos e fisiológicos a educação física escolar é vista como lazer e recreação, mas, deveria exercer um papel de disciplina que ensina, formando indivíduos socialmente e fisicamente.

A significação ideológica da educação física escolar deve ser a de formar o individuo critico, autônomo e consciente de seus atos.

A evolução da educação física escolar ocorreu de maneira que passou de educação física higienista até 1930, para a militarista de 1930 a 1945, para a pedagogista de 1945 a 1964 (voltada para a concepção educativa) e então para a educação física desportiva generalizada (voltada para a formação de cidadãos sendo uma educação liberal).

A educação física escolar nos nossos dias tem a representação social como perspectiva de estudo, é necessária uma maior análise no discurso da educação física escolar, principalmente no 2º grau, onde é tão pobre e fraca, é então de suma importância rever esta educação física ligada a fatores como o capitalismo, suas representações sociais e seu papel na escola.


Referências:

TANI, Manoel Kokubun Proença. Educação Física escolar, cap 6. 4, 6.4.3

MATOS, Margarida Gaspar de. Corpo, Movimento e Socialização, cap II.

  • Tema: Resumo
  • Instituição: UNIPÊ
  • Autor: Caroline Ferreira Barboza

Deixe um comentário

Deseja receber nosso conteúdo direto no seu email?