BREVE HISTÓRIA DA LITERATURA INFANTIL

HISTÓRIA DA LITERATURA INFANTIL


“É através duma história que se podem descobrir outros lugares, outros tempos, outros jeitos de agir e de ser, outra ótica, outra ética… É ficar sabendo História, Geografia, Filosofia, Sociologia, sem precisar saber o nome disso tudo e muito menos acham que tem cara de aula porque se tiver deixa de ser literatura (A Bramovich, 1994. pg 17)”.

Os primeiros livros para crianças surgem no século XVII e XVIII. Antes dessa época não se escrevia para elas, porque não existia infância. O aparecimento da Literatura Infantil decorre da ascensão da família burguesa. A criança passa a ser considerada um ser diferente do adulto, com características e necessidades próprias.


PRIMEIROS TEXTOS

  • Educativos
  • Escritos por pedagogos e professores

LITERATURA INFANTIL NO MUNDO

Tradução e Adaptações Estratégias

PRINCIPAIS AUTORES

  • CHARLES PERRAULT
  • IRMÃOS GRIMM
  • CRISTIAN ANDERSON
  • LEWIS CARROL
  • COLLODI
  • FRANTE BAUM


LITERATURA INFANTIL NO BRASIL

1º ESCRITOR

Monteiro Lobatto

Pertencia ao Pré-modernismo, escreveu o primeiro livro para crianças no Brasil no ano 1921- A menina do Nariz arrebitado. Porém sua obra mais famosa e as histórias do Sítio do Pica-pau Amarelo e seus habitantes. A linguagem usada por Monteiro Lobato era coloquial e acessível a todos.

- Década de 70 – explosão da Literatura Infantil no Brasil.

Ana Maria Machado

Ruth Rocha
Ziraldo

Mary e Eliardo França.

Joel Rufino dos Santos

Ligia Bojunga Nunes


A FORMAÇÃO DO LEITOR PASSA POR ETAPAS

A sucessão de fases evolutivas da inteligência é constante e igual para todos.

Pré – Leitor - 1 a 3 anos

  • Leitura de imagens / Ouvir histórias – rápidas curtas
  • Livros pano, plástico/ Histórias de bichos, brinquedos

Pré – Leitor - 3 a 6 anos -

  • Desenvolvimento da Linguagem Oral
  • Relação entre imagens e palavras
  • Fantoches e Música

Leitor Iniciante - 6 a 7 anos

  • Leitura Silábica / lustração
  • Imagina-se personagem e vive um mundo imaginário
  • Não associa o que é lido com a totalidade do texto / Narrativa com início, meio e fim

Leitor em Processo - 8 a 9 anos

  • Domínio da Leitura
  • Presença de imagens em diálogo com o texto
  • Linguagem mais elaborada

Leitor Fluente - (10 a 11 anos)

Domínio total da Leitura

Leitor Crítico

Desenvolvimento do pensamento reflexivo


A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS:

- Conhecer a História/ transmitir confiança.

- Evitar descrições cheias de detalhes.

- Usar as modalidades e possibilidades da voz.

- Mostrar a criança que o que ela viu está impresso num livro.

- Falar do Autor, sua história de vida (Biografia).
Atividades a partir da Narrativa

1. História João e o Pé-de-Feijão

Durante a contação da história, apresentar o pé-de-feijão (cartaz) e questionar. Onde está o João? Após o comentário dos alunos retirá-lo de dentro de uma das folhas.

Comentário sobre a História

Desenhar a parte da história quem mais gostou

Dar outro final a História

2. Apresentação de alguns livros para serem analisados: capas, títulos, ilustrações, autor.

3. Técnica do Remador a partir das Histórias Infantis.

Obs.: Cada grupo recebe um personagem de uma história.

4 . Leitura do Texto: O segredo da Vó Maria – Carla Caruzo

Trabalhando a observação:

- O que você pode descobrir da vida da avó por maio dos objetos encontrados pela menina.

- O que existe de semelhante entre a infância da menina? E o que existe de diferente

- Elaborar uma lista de perguntas que gostariam de fazer aos pais, tios, avós, etc.

a) Por exemplo: Que brinquedos e brincadeiras tinham quando eram crianças?

b) Como era a escola?

Solicitar para que tragam para a escola objetos de outras épocas (fotos, livros, brinquedos…) para fazer uma exposição.

c) Construir um saco dos Segredos Literários.

Ex: Cinderela gostava do príncipe e sua madrasta não sabia.

5. Exercício de Construção

A partir de imagens, construir uma historia.

Observar a seqüência das imagens e dos fatos

6. Exercício de Construção:

Ler o texto de Literatura Infantil : A verdadeiro História dos Três Porquinhos.

Dramatizar a História

Acrescentar na História outros personagens da Literatura Infantil.

Desenhar, ou construir através de recorte e colagem as casinhas.

Montar um júri para decidir se realmente o lobo é inocente (com juiz, jurado, advogado de defesa e de acusação…)

TRABALHAR POESIA É OLHAR E SENTIR O MUNDO. (Hemielewski-1994)


COMO TRABALHAR POESIA COM AS CRIANÇAS

São tantos elementos para se trabalhar poesia com as crianças, em sala de aula, ou seja:

  • Ler em voz alta um poema, com a emoção que ele despertou.
  • Deixar os alunos selecionarem poesias que mexeram com o sensorial de cada um: visão, olfato, paladar… e perceber como aconteceram escolhas diferentes, razoes diversas…
  • Trocar experiências pessoais a partir de um poema que tenha sido vivido, por cada leitor, à sua maneira, no seu momento de vida.
  • Ter um caderno, ou álbum para selecionar poemas…
  • Musicar, tornando cantiga algumas expressões poéticas.
  • Escrever os próprios poemas, a partir de um jogo de rimas, de brincadeiras, com sentido das palavras (cor, textura, movimento de cada palavra, estrofe …)
  • Leitura do poema pelo professor, com boa automação, ritmo…
  • Ler com os alunos, uma, duas vezes, sentir o que o poema diz, saborear as palavras.

“A poesia está no coração da criança, nos olhos e na emoção”

(Eracilda-2003)

- Paralendas:

“Era uma vez

Um gato xadrez

Quer que eu conte outra vez?”

- Trava – línguas:

Sete vezes encarrilhado

Sem errar, sem tomar fôlego,

Vaca preta, boi – pintado.”

Autor: Miguel

“Quero que você me diga