A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL PARA O DESEMPENHO DO ALUNO

Custom Search

A Importância da Educação Infantil para o Desempenho do Aluno

A criança como todo ser humano, é um sujeito social e histórico faz parte de uma organização familiar que está inserida em uma sociedade, com uma determinada cultura, em um determinado momento histórico. É profundamente marcada pelo meio social em que se desenvolve, mas também o marca. A criança tem na família, biológica ou não, um ponto de referência fundamental, apesar da multiplicidade de interações sociais que estabelece com outras instituições sociais.

As crianças possuem uma natureza singular, que as caracteriza como seres que sentem e pensam o mundo de um jeito muito próprio. Nas interações que estabelecem desde cedo com as pessoas que lhe são próximas e com o meio que as circunda, as crianças revelam seu esforço para compreender o mundo em que vivem, as relações contraditórias que presenciam e, por meio das brincadeiras, explicitam as condições de vida a que estão submetidas e seus anseios e desejos.

No processo de construção do conhecimento, as crianças utilizam das mais diferentes linguagens e exercem a capacidade que possuem de terem idéias e hipóteses originais sobre aquilo que buscam desvendar. Nessa perspectiva as crianças constroem o conhecimento a partir das interações que estabelecem com as outras pessoas e como o meio em que vivem. O conhecimento não se constitui em cópia da realidade, mas sim fruto de um intenso trabalho de criação, significação e ressignificação.

A consciência sobre a educação infantil deu-se a partir de 1974 , quando o tema começou a ser discutido por alguns conselheiros no conselho federal da educação e ganhando mais espaço nacionalmente com a nova LDB, lei de diretrizes e bases (lei n 9394/96), que passaram a dar um atenção maior as crianças menores de 6 anos. Com base na LDB (artigo29); a educação infantil passou a ser a primeira etapa da educação básica tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança ate seis anos de idade seus aspectos físico psicológico, intelectual e social.

De acordo com a LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional,  a Educação Infantil é de responsabilidade do município: “Cabe aos municípios oferecer a Educação infantil em creches e pré-escolas, e, como prioridade, o Ensino Fundamental da Educação Infantil é menos que o do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, pois esta etapa de ensino ainda é vista como elementar. Reforçando a cultura de que a educação infantil é um passa tempo para as crianças  que não pode esta em casa junto a sua família alem das mães na maioria das vezes não entenderem desta necessidade não enviam seu filho para a pré escola de um lado a família que muitas vezes barão este processo educativo da criança o município não possui creches suficientes para a demanda  de crianças que possui idade para esta em um creche.

A educação infantil A demanda por creche é crescente no país, mas é limitada, explica João Batista Araújo e Oliveira. Ou seja, é difícil falar em universalização do acesso à creche. O importante, segundo ele, é que haja vagas suficientes para atender a todas as pessoas que procuram o serviço. Além disso, o professor salienta que entre 0 e 3 anos é importante que as crianças permaneçam o maior espaço de tempo com a família. Mas, nos casos em que a família não pode ocupar esse espaço, é papel do estado garantir as condições para a plena formação das crianças. SegundoJoão Batistat (Revista Escola, 2008) coordenador do programa alfa e beta afirma que:

“no caso do Brasil, em que,    a PNAD de 2006, 45% das famílias com crianças de até seis anos de idade vivem com menos de meio salário mínimo per capita, a política infantil mais relevante é aquela que elimina ou atenua a pobreza das famílias e seus efeitos nas crianças”. Sen anças que vivem em situações de risco, que não dispõem de condições naturais ou ‘normais’ em seus lares. Mas elas ajudam apenas quando são instituições. Assim, “as creches podem ajudar o desenvolvimento de cri que prestam serviços de alta qualidade”.

O estudo “A pré-escola no Brasil”, elaborado por Ruben Klein, mostra que, segundo a análise dos resultados do Saeb, uma boa pré-escola faz diferença e pode atenuar as desigualdades sócio-econômicas. Outra evidência do estudo é que os alunos que ingressam na escola pelo maternal ou pré-escola têm desempenho melhor do que aqueles que entram somente na 1ª ano.Assim como o presidente do Instituto Alfa e Beto, Ruben Klein ressalta que “a pré-escola atual não é suficiente para igualar o desempenho dos alunos de diferentes níveis socioeconômicos nas escolas estaduais e municipais e ainda mais aos das escolas particulares”.

A educação eo cuidado na primeira infancia é de fundamental importancia pois a medida que a criança esta se desenvolvendo o celebro tambem que desevove e é a hjora mas propicia para a aprendizagem pois é nesta epoca da infancia que fica resistrado na criança a sua trajetora escolar pois e aparti da pré –escola que se tem um visão da escola que ficara resistrado pra sempre no alunado. SegundoWallon, a educação infantil´atende as necidadesdas crianças nos planos afetivo, cognitivo,e motore, promove o seu desenvolvimento em todos os niveis.

A educação infantil é o meio para um meta maior do desenvolvimento da criança, afinal, a inteligenciatem estatus apartir do construirnop meio fisco e social pulando esta etapa da educação basica o alunoi ao chegar no segundo ano seu atrasado com relação ou outro sera gitante pois aas habilidades que deveria ser contruidano na primeira etapa não conquistado pelo o aluno ele não póssou pelo o processo de assimilação acomodação do conhecimentoe por esta razão descuidar da educação infantil significa lesionar e despediçar o imenso potencial do alunado já que nesta epoca se forma a inteligenciaonde deve ser estimulada ao maximo que sera fator de sucesso na vida academica do educandoseá fator deteminante para um apredizado pleno e completo ao engressa em outra serie onde o ensino e mais sistematizado e diminuindo a repetencia e a permanencia nas series iniciais.

A pré – escola contribui para a inserção do aluno de forma critca e criativa na sociedade, para tanto, é esencial que possam adiquirir o conhecimentos previos que seram ezigidos nas series iniciais do ensino fudamentalnas,o alto indice repetencia tem como umas das o fato de muitas destas crianças não frequentaram a educaçõa infantil portanto naõ são preparadas para ler e eScrever e nãao estam acostumado com a rotina pedagogica agravando assim sua apredizagem pois não tem contato com esse materiais didaticosque auxiliam no processo de apredizagem sa leitura e escrita. Essa necessidade é suprida  pela educação infantil dentre outro beneficio,que favorece a alfabetização. Antonio Carlos Gomes da Costa, pedagogo, diretor-presidente da Modus Faciendi e um professores.dos criadores do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), acredita que a Fundamental e do Ensino Médio e garantir uma formação inicial e continuada de qualidade aos Educação Infantil tem dois grandes desafios: nivelar a sua importância no mesmo patamar do Ensino

Trabalhar a democratização do ensino nos primeiros 6 anos de vida é essencial para melhorar o índice de aprendizado dos alunos, estimular desde cedo a busca pelo conhecimento e eliminar as diferenças de origem socio-econômico no desempenho de crianças de 1ª série. Assim as novas funções para a educação infantil devem estar associadas a padrões de qualidade. Essa qualidade advém de concepções de desenvolvimento que consideram as crianças nos seus contextos sociais, ambientais, culturais e, mais concretamente, nas interações e práticas sociais que lhes fornecem elementos relacionados às mais diversas linguagens e ao contato com os mais variados conhecimentos para a construção de uma identidade autônoma.

A instituição de educação infantil deve tornar acessível a todas as crianças que a freqüentam, indiscriminadamente, elementos da cultura que enriquecem o seu desenvolvimento e inserção social. Cumpre um papel socializador, propiciando o desenvolvimento da identidade das crianças, por meio de aprendizagens diversificadas, realizadas em situações de interação.

Na instituição de educação infantil, pode-se oferecer às crianças condições para as aprendizagens que ocorrem nas brincadeiras e aquelas advindas de situações pedagógicas intencionais ou aprendizagens orientadas pelos adultos. É importante ressaltar, porém, que essas aprendizagens, de natureza diversa, ocorrem de maneira integrada no processo de desenvolvimento infantil.

Educar significa, portanto, propiciar situações de cuidados, brincadeiras e aprendizagens orientadas de forma integrada e que possam contribuir para o desenvolvimento das capacidades infantis de relação interpessoal, de ser e estar com os outros em uma atitude básica de aceitação, respeito e confiança, e o acesso, pelas crianças, aos conhecimentos mais amplos da realidade social e cultural. Neste processo, a educação poderá auxiliar o desenvolvimento das capacidades de apropriação e conhecimento das potencialidades corporais, afetivas, emocionais, estéticas e éticas, na perspectiva de contribuir para a formação de crianças felizes e saudáveis. Portanto a educação infantil e fator determinante para o sucesso do alunado ao ingressarem no 2ª ano do ensino fundamental pois ela e responsável pelo o desenvolvimento de habilidade que so podem ser desenvolvidas na  idades de 0 a 6 anos não podendo assim ser pulado e tratada com o algo desnecessário para o desenvolvimento da criança pois esta é responsável pelo o desenvolvimento intelectual físico das crianças.

REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO

ESTUDOS AVNÇADOS DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL SÉRIE APONTAMENTO, Maria Stella Coutinho de Alcântara, Gil Nancy Vinagre Fonseca de Almeida – editora edufscar

EDUCAÇÃO INFANTIL: FUNDAMENTOS E MÉTODOS – 5ª EDIÇÃO
ZILMA RAMOS DE OLIVEIRA – Editora Cortez

LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional,

Revista Escola,  fevereiro ,2008

Autora:

SIMONE MORAES
PEDAGOGA
ESPECIALIZANDA PSICOPEDAGOGA E DOCENTE SUPERIOR
TERESINA – PAIAUI

SALVE ESTA MATÉRIA!

Deixe uma resposta